Amor-Perfeito

"Eu me deito e durmo; acordo, porque o Senhor me sustenta" – Salmo 3: 5.

Lucas 16: 16.

* 1mVersículo 1aVerdade *

“A lei e os profetas duraram até João. Desde então é anunciado o reino de Deus, e todo homem emprega força para entrar nele” – Lc. 16: 16.

A Lei e os Profetas falavam de Jesus, e Sua vinda foi um “divisor de águas” na História da Humanidade. O Senhor Jesus é o principal “elemento” da Criação e do Plano de Redenção de Deus. Aliás, todas as coisas foram feitas Nele e por Ele (Colossenses 1: 15 a 17). João Batista foi o último profeta a anunciar a vinda do Reino de Deus, por Cristo Jesus. A consumação desse intento de Deus foi completada a partir de Jesus homem, isto é, Jesus na carne. Ou Emanuel, que quer dizer: “Deus conosco”. A presença material de Jesus entre os homens é, portanto, igual à expressão “Deus conosco”. Depois de João Batista o Reino de Deus passou a ser anunciado como fato consumado. Jesus inaugurou um novo tempo, que hoje em dia conhecemos por Novo Testamento.

A História Bíblica é cheia de percalços, violência e de aparentes injustiças. Qualquer pessoa que vier a ler a Bíblia Sagrada de forma crítica verá em seu conteúdo muito sofrimento e situações difíceis de entender (e, em alguns casos, até mesmo de aceitar). É preciso ter fé nessa empreitada, sem perder de vista que se trata de um Livro Espiritual… De todo modo, vemos (grosso modo) que as cidades eram conquistadas por exércitos, à força, com derramamento de sangue, dor e muitas angústias e aflições. Morte e insegurança eram coisas corriqueiras, e os povos viviam em guerra uns contra os outros. Imperava, pois, a destreza e a força no campo de batalha, bem como os interesses dos reis, salvo quando o Senhor intervinha. E se o Senhor porventura interviesse, bem, daí não havia ser humano capaz de Lhe fazer oposição: Sua Soberania (e vontade) sempre prevalecia.  

E falando em “força”, o verso acima transcrito nos ensina que todo homem emprega força para entrar no Reino de Deus. Essa é a realidade, em verdade, mas nós não podemos deixar que o significado desse fato seja mal interpretado ou distorcido. Há uma diferença enorme entre aqueles que “detêm” o Reino de Deus pela força, e outros que empregam força para entrar Nele. É uma sutil diferença, porém, com imensas e profundas implicações práticas. As pessoas que agem com má-fé, nesse sentido, se “apropriam” do Reino de Deus, transitória e ilegitimamente, e lucram com isso por meio de manipulação e artimanhas bem elaboradas. Com aparência de ministros de Deus, autointitulados muitas vezes, esses “iluminados” criam um ambiente propício para seus golpes e satisfação de seus interesses pessoais, tendo como alvos os mais fracos e os desavisados, ou os que são da mesma laia (e querem uma fatia do “bolo” para si…). Para estes o Juízo é certo, e não demora…

De outra sorte, a legítima conquista do Reino de Deus é permeada de glória e de vitórias, em Cristo Jesus. O coração puro e reto que se coloca no Caminho de Deus passa por apuros, é verdade (como todos), mas encontra paz, segurança e satisfação pessoal. E salvação. O fato de o homem empregar força para entrar no Reino de Deus não significa que ele deva ser injusto, “passar por cima” de seus semelhantes, ser violento e mau, e ser pessoa destituída de ética, integridade e de boa-fé. É justamente o contrário disso tudo: a força empregada e todos os esforços são combinados para que a pessoa supere a si própria, seja boa, vença seus medos e inseguranças, domine as suas fraquezas, seja fraterna e aprenda a ter compaixão, além de viver com honestidade e “de peito aberto” para o Senhor Deus

Ora, quem se coloca no Caminho de Deus desta forma se preocupa em ser digno, se compromete a agir com ética e boa-fé, e é alguém que se importa com as necessidades e interesse alheios, com o sofrimento dos outros. Ser íntegro em todas as coisas, portanto, é um dever inegociável daquele que “luta” pelo Reino de Deus. Entretanto, não há uma pessoa sequer neste Mundo que não tenha desgostos e frustrações por ser assim. Isso é o mesmo que dizer que o homem emprega força para entrar no Reino de Deus. Muita força, de fato (suor e lágrimas…). Os nossos obstáculos são muitos, as dificuldades são incontáveis, e o nosso pior inimigo nessa peleja somos nós mesmos e as nossas próprias vontades. Essa é, no entanto, a luta que salva e que vale a pena. Portanto, força e avante! Sem olhar para trás! Pois que o “prêmio” é o Reino de nosso Deus e Pai.

© Amor-Perfeito

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: