Amor-Perfeito

"Eu me deito e durmo; acordo, porque o Senhor me sustenta" – Salmo 3: 5.

Jeremias 10: 24.

* 1mVersículo 1aVerdade *

“Corrige-me, ó Senhor, mas com medida, não na tua ira, para que não me reduzas a nada” – Jr. 10: 24.

A ira de Deus é terrível. Porém, é nobre pedir a Deus que nos corrija, como fez Jeremias. Mostramos ao Senhor que estamos preocupados em fazer o que é certo, bem como que nos colocamos na busca de nos afastarmos daquilo que é errado. E Ele bem conhece a nossa natureza humana, marcada pela fraqueza e pela fragilidade, pelas tentações. O “remédio” contra as tentações concretizadas é o arrependimento e a contrição. “Cair” faz parte da vida, é humano, e esperado. Assim, por mais que doa, ou que seja difícil, constrangedor, embaraçoso Etc., é muito bom ser corrigido pelo Senhor. Cabe a cada um de nós aceitarmos as consequências, sem melindre. E passar por elas de cabeça erguida, suportando tudo sem reclamação nem murmuração. E depois do erro em si, a reflexão, para que não tornemos a fazer aquilo que é indesejado, não querido. Nós somos pecadores, e o pecado jaz em nós, de modo que não se exclui o pecado sem esforço e muito trabalho empregado em evitá-lo.

Contudo, a vantagem de ser cristão nos ajuda, e muito. O Espírito Santo de Deus em nós nos auxilia nessa empreitada, visto que Ele nos guia, conforta, ensina e nos causa incômodo na alma, quando algo não vai bem conosco. Isso é amor de Deus por nós. Isso mesmo: amor de Deus por nós. Nós podemos nos fiar nessa verdade, com todo o nosso ser, visto que é afirmação Bíblica: … Filho meu, não desprezes a correção do Senhor, e não desmaies quando por ele fores repreendido, porque o Senhor corrige a quem ama, e açoita a todo o que recebe por filhoHebreus 12: 6. Parte do que aprendemos na vida, portanto, nos é ensinada a partir de nossos erros, e da correção do Senhor a respeito deles, pela dor. Facear as consequências advindas de nossos erros quase sempre é tarefa desagradável. Só que isso tudo, em Jesus, nos proporciona experiência, nos faz mais sábios, e nos torna pessoas melhores. O aprendizado é necessário, do contrário seríamos como uma pessoa remando em círculos. Muita gente vive assim, e nem se dá conta. Não seja assim conosco, pois.

Fé e coragem para elevarmos as nossas estaturas nessa vida, com humildade e presença de espírito. Sejamos destemidos, pois, que o nosso General é Cristo. A vida é uma guerra e todos os dias lutamos várias batalhas, com inimigos variados, muitas pelejas. Mas o nosso maior e mais perigoso inimigo está conosco todos os dias, grudado, na pele, e somos nós mesmos, com os nossos desejos impuros, desvios e concupiscências. Cada um de nós tem em si mesmo – digamos – tendências e inclinações, a pecar nessa ou naquela área. Assim, o que é difícil para uma pessoa evitar, é fácil para outra, e mais ou menos para uma terceira. Nós falharemos até o nosso último dia de vida, mas contamos com a correção do Senhor, e mais do que isso, com Sua tolerância e perdão. Deus Pai nos compreende, visto que conhece do que somos feitos. Ele só nos quer próximo Dele, por Jesus, e o mais Ele sempre fará. Se Ele vir em nós corações retos e íntegros (não perfeitos), isso basta para que Ele nos acolha, cuide de nós, e zele por nossa existência.

Deus é Pai. E diz o dito popular que “Deus é Pai, não padrasto”. Verdade. Por isso Ele nos corrige, porque é Pai. E Salomão escreveu Corrige a teu filho enquanto há esperança, mas para o matar não alces a tua almaProvérbios 19: 18. O pecado pode levar uma pessoa à morte, e não dá para comparar o verso com a postura do Senhor. Salomão escrevia a homens, impondo-lhes limites; o Senhor é Deus, ilimitado. Mas eu creio que se um filho de Deus estiver em um buraco muito fundo, Ele o leva para Si, destrói seu corpo, mas salva a sua alma. E há precedente Bíblico sobre esse tema, em 1 Coríntios 5: 1 a 5, escrito por Paulo, Apóstolo dos Gentios. O contexto fala do “irmão imoral”, mas eu acredito que serve para toda e qualquer ocasião, deixando sempre o julgamento para o Senhor. No mais, meus irmãos e minhas irmãs, alguém já disse que “Jesus salvou o ladrão na cruz, não da cruz”. Portanto, que nós possamos aceitar as correções do Senhor, carregando as nossas cruzes, resignados e felizes, até o Dia do Senhor Jesus. Não há como cogitar a ideia de que o Senhor, bondoso, amoroso e misericordioso que é, venha a reduzir quaisquer de Seus filhos a nada, aniquilá-los, destruí-los, não. Sempre haverá certa medida de correção, pois, mas essa medida bem pode ser o recolhimento precoce de alguém, para sua salvação. De todo modo, honrá-Lo é obedecê-Lo, logo, por que não trilhar o caminho mais estreito e certo, de uma vez? Tentar, pelo menos…

© Amor-Perfeito

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: