Amor-Perfeito

"Eu me deito e durmo; acordo, porque o Senhor me sustenta" – Salmo 3: 5.

Provérbios 16: 8.

* 1mVersículo 1aVerdade *

“Melhor é o pouco, com justiça, do que grandes rendas, com injustiça” – Pv. 16: 8.

Eu gosto (e me orgulho) de “deitar a cabeça no meu travesseiro” e dormir em paz. Muitas pessoas são seduzidas pelo mal, e se entregam ao luxo, conforto e riquezas sem pensar nas consequências, ou seja, não importa o modo de como obter tudo isso, importa obter. E nesse caminho as pessoas se perdem. Os atrativos materiais deste Mundo tem apelo forte para desviar qualquer um de nós, se não estivermos atentos, vigiando. Por certo que caráter e índole contam, e muito, para evitar eventual queda nessa armadilha da vida. Porém, tem muita gente que “limpa o exterior do copo e por dentro está cheio de imundícia”. Vive de aparências. Só que aparências não enganam Aquele que conhece todos os corações. Recentemente soube de uma história de certa pessoa, aparentemente idônea e cristã (até então), que “me derrubou pra valer”. Custo a acreditar (até hoje) que seja assim, mesmo diante de todos os indícios existentes do malfeito. Talvez essa pessoa tenha sido seduzida pelo mal, ou já era de se esperar que fosse assim, o que é pior. E assim sendo, enganou muita gente, pela sua aparência e “discurso cristão”.

Coisa maléfica e nefasta, com abuso de confiança até de pessoas de seu círculo mais íntimo, inclusive. Deus me livre disso! O coração dessa pessoa Deus conhece bem, e ela sofrerá as consequências de seus atos, disso eu não tenho dúvidas. Essa pessoa obteve rendas, conforme ouvi, com injustiça. O mais horrível nisso é o dolo de fazer mal a “pequeninos” de Jesus, que perdem a fé e a esperança nas pessoas por causa de coisas como estas. Uma amiga costuma dizer, nesse passo, “Ainda bem que temos Jesus!”. E ela está certa: ainda bem que temos Jesus. Só o Mestre mesmo para nos livrar dos malefícios que pessoas desse tipo podem nos causar. Machuca bastante. De outra sorte, o Senhor nos abençoa como quer, segundo critérios Seus, misteriosos e ocultos para nós. Por que uns têm mais e outros têm menos? Mistério de Deus. Por que as oportunidades surgem a uns, e não a outros, ou a nós? Mistério de Deus. Por que pessoas se enredam em dívidas e em confusões financeiras, e outros não? Aqui os motivos são variados, e deixemos Deus Pai de fora disso, não? Não se trata de mistério de Deus, mas de coisas como “má sorte”, falta de planejamento, fatalidades, ganância, inveja, vícios, consumismo, descontroles e luxúria, dentre outras.

O homem pode ser ambicioso, mas sendo correto. Não vejo mal nisso, se não houver excessos. Mas o homem ganancioso, bem, esse “mete os pés pelas mãos”, no mais das vezes, e está sempre “enrolado”. Há quem viva com pouco, e dê graças a Deus. Ouvi de um amigo, certa vez, que sua meta na vida era viver na dependência de cada vez menos bens materiais e dinheiro. Uma vida simples, em síntese. Ele ama o Senhor Jesus e, quando me disso isso, já vivia modestamente. Boa pessoa. Outros, por outro lado, se não têm o que querem em termos de bens materiais e riquezas, “amaldiçoam” a Deus (como se isso fosse possível…). Com essa linha de pensamento torpe, de acordo com a consciência de cada um (ou mesmo pela falta desta), essas pessoas fazem o que for necessário para alcançar seus objetivos de enriquecimento ilícito e indevido. Defraudam. Enganam. Praticam malfeitos. Furtam. Roubam. Matam. “Destroçam” vidas, causando-lhes profundas feridas de alma. Literalmente trocam seus futuros na Eternidade pelos confortos deste Mundo, sem pensar no Vindouro, sem atentarem para Deus, e desprezando o próximo. Vivem o agora, só o presente (vale já, depois pouco interessa…), e “pisam” e “passam por cima” dos outros, em proveito próprio, exclusivo, preenchendo as concupiscências de seus ventres distorcidos e perversos.     

Deus nos livre dessas coisas, em Nome de Jesus. Pobres ou ricos, ou “na média”, o que vale nesta vida é a honestidade e a integridade, além da boa-fé e senso de ética. Nada obtido com base em qualquer injustiça nos trará proveito honrado e digno. Pessoas que vivem de aparência pagarão preços altos quando se lhes desvelarem seus atos de indignidade. Iníquos! Cedo ou tarde “se lhes será apresentada a conta e a fatura” de todas as suas condutas desonrosas. E ainda tem o Juízo de Deus – sobre isso, fico horrorizado e muito amedrontado. Logo, poucas ou muitas, ou “na média”, ora, que as nossas rendas venham até nós por intermédio da justiça, do nosso esforço, empenho e suor, por meio do trabalho de cada um, com retidão e lisura. Pessoas más obtêm suas riquezas com injustiça. Sejamos pessoas boas, que repartem e se preocupam umas com as outras, e nos contentemos com o que temos, dando graças a Deus. Jamais tenhamos parte com os maus e injustos. O destino dessa gente é muito ruim. Nem andemos com eles. Deixemos todos eles entregues à própria sorte, e que eles se entendam com Deus, no tempo devido. De nosso lado, pobres, ricos ou “na média”, vivamos as nossas vidas em paz e com serenidade, agradecidos a Deus, cônscios de que não somos daqui, e que por aqui estamos de breve passagem, peregrinos, rumo ao maior e mais bendito objetivo que qualquer ser humano possa vir a almejar: o Reino de Deus, o próprio Deus, com Jesus, os bons anjos e todos os santos, irmãos nossos, de fé e alegria.

© Amor-Perfeito

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: