Amor-Perfeito

"Eu me deito e durmo; acordo, porque o Senhor me sustenta" – Salmo 3: 5.

Marcos 16: 3.

* 1mVersículo 1aVerdade *

“Diziam umas às outras: Quem removerá a pedra da entrada do sepulcro?” – Mc. 16: 3.

Há pedras no caminho, diz o dito popular. Trocando em miúdos, ou traduzindo: há problemas e mais problemas durante a vida de qualquer um de nós. Depois do sepultamento de Jesus, que foi posto em um buraco escavado na rocha e isolado/fechado por uma enorme pedra, algumas mulheres, depois do sábado, intentavam ungir o corpo do Mestre com unguentos e aromas. Porém, perguntavam entre si quem lhes removeria a pedra, que devia pesar toneladas. Quando finalmente chegaram ao dito local, com estranheza viram a pedra ao lado da abertura do sepulcro, e a entrada livre. Ao se aproximarem viram um jovem com um manto branco (talvez, um anjo), que lhes disse que podiam ver o lugar onde Ele havia estado e que Jesus havia ressuscitado, não estava mais lá. História assombrosa essa, que deixou aquelas mulheres espantadas e incrédulas num primeiro momento, mas, depois que elas se encontraram com Jesus, sobrou só alegria.

Fato é que a anterior preocupação daquelas mulheres em remover a grande pedra se mostrou inútil, visto que a pedra já havia sido removida. E por Deus, claro. Ou por um de Seus anjos, a mando Dele. De todo modo, Obra de Deus. E é assim que a Obra de Deus se revela em nossas vidas. Pouco importa o tamanho e o peso das pedras em nossos caminhos, em nossas vidas, pois que, se Nele confiarmos, todas são removidas e nossas preocupações anteriores se nos tornam vãs. Devemos ter presença de espírito e estabelecer limites a respeito dos efeitos dos problemas (pedras) em nossas vidas, porque preocupação demais só gera ansiedade e incômodo. E, afinal, nós confiamos ou não no Senhor? Sim, claro que sim, mas se nos falta um pouco mais de entrega a Deus Pai, entreguemo-nos, ora, na totalidade: corpo, alma e espírito. A vida é um sopro, e há muitas e muitas pedras que não conseguimos remover só com a força de nossos braços, isto é, precisamos de Deus. No mais das vezes, Ele faz todo o trabalho, sendo a nossa parte apenas Nele confiar.

As mulheres que iam a caminho ungir a Jesus sequer pensavam em confiar em Deus para remover aquela enorme pedra, mas Deus a removeu assim mesmo, a despeito do que havia no coração de cada uma delas. Então é como dizer que até quando desconfiamos de Deus, ou nem nos lembramos Dele, Ele nos protege e remove pedras em nossos caminhos. Algumas dessas pedras são para o nosso aprendizado, para ganharmos experiência e, com nossa criatividade e inteligência, mais a ajuda de Deus, nos as retiramos do caminho, nós as contornamos, nós as escalamos e passamos por cima, até o outro lado, nos as chutamos, algumas vezes; e algumas delas machucam os nossos pés e mãos, e nos ferem, mas tudo faz parte da Obra de Deus. E podemos pedir ajuda a Deus Pai, claro, tranquilamente, Ele nos ouve. Há também aqueles que pegam essas pedras – as menores e que se possam atirar – e as jogam em nós. Sim, para causar-nos danos e nos ferir, e até matar. Muitas vezes essas pedras são palavras, outras tantas são situações, ações e/ou omissões.

Mas Deus é Deus, e quem a Ele se entrega, por Jesus, tem a vantagem de encarar com fé o seu problema e ver a pedra removida (ora, se a fé remove montanhas, que se dirá de uma ou outra pedra…). Na vida, porém, nem sempre ocorre a remoção de certas pedras, e sentimos até o fim o seus efeitos em nós. Contudo, “em longo prazo”, o Senhor removerá todas as pedras de nossos caminhos, e nenhuma sobrará. Na carne, algumas dessas pedras arrancam-nos lágrimas, mas a Palavra de Deus nos diz que Deus guarda essas lágrimas em um cálice todo especial, cada um tem o seu. Chegará o dia que toda lágrima nos será enxugada, e só nos restará júbilo e felicidade. Em suma, vale a pena viver, rir e chorar, e encarar todas as pedras dos nossos caminhos, porque Jesus vive e Deus é Pai. Quando menos esperamos o inesperado acontece, e a pedra que tanto nos incomodava é removida. E a história nos diz que devemos ir atrás de Jesus, deixando o problema para trás. Foi o que o jovem do manto branco disse àquelas mulheres, basicamente, no sepulcro vazio de Jesus: “Ele não está aqui, vão atrás Dele, procurem-No. Vão!”. E se a vida colocar muitas pedras em nossas veredas, transformemos isso em poesia: “Pedras no caminho? Guardo todas, um dia vou construir um castelo…” – Fernando Pessoa. Que assim seja (em Jesus!).

© Amor-Perfeito

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: