Amor-Perfeito

"Eu me deito e durmo; acordo, porque o Senhor me sustenta" – Salmo 3: 5.

2 crônicas 27: 6.

* 1mVersículo 1aVerdade *

“Jotão se tornou poderoso, porque dirigiu os seus caminhos na presença do Senhor seu Deus” – 2 Cr. 27: 6.

Quem não quer ser poderoso neste Mundo em que vivemos? Não só poderoso, mas admirado, notado, amado, bem-sucedido Etc.? Pois é, eis a fórmula do verso, o modo pelo qual Jotão atingiu esse status: “dirigir os nossos caminhos na presença do Senhor”. Estar na presença de Deus Pai, no entanto, é justamente não seguir as regras e os rudimentos deste Mundo, o tanto quanto conseguirmos, claro, porque nele estamos inseridos e em muitas coisas e situações só nos resta adequar-nos. Mas veja-se que os “poderosos” deste Mundo, na maioria das vezes, não são poderosos diante de Deus, são escória. Portanto, para início de conversa, é possível fugirmos desse senso comum nada recomendável e sermos bons, íntegros e honestos, bastando para tanto tão somente a nossa disposição. O “coração” bem ajustado no Senhor é o início de tudo em todos. A partir disso já podemos iniciar a nossa peregrinação na companhia Dele.

Contudo, os caminhos desta vida são tortuosos. Isso é a mais pura verdade e, creio, não há quem disso duvide ou discorde. A nossa caminhada depende, no mais das vezes, de múltiplas e constantes escolhas e decisões, diante do cotidiano e dos mais variados “obstáculos”, e as fazemos e/ou tomamos em todos os momentos, pois, para praticamente tudo. Certamente se Cristo Jesus for parte significativa de nossas vidas, e tivermos intimidade com Ele, haverá uma profunda influência dos ensinos e do caráter do Mestre em tudo o que fizermos. O “caminho estreito” é, assim, muito melhor do que o “caminho largo”, e a diferença primordial entre eles é que no final, nos “últimos passos” nossos nesse caminho, digamos assim (cada um no seu), o “caminho estreito” se alarga em direção ao Pai, enquanto que o “caminho largo” se estreita para a Eternidade sem o Senhor. E essa é, talvez, a principal escolha de cada um em seu caminho, isto é, qual caminho tomar…

Bem, só pela razão, então, o “caminho estreito” será o escolhido por todos. Será? Assim seja! Mas o “caminho estreito” não será nada penoso se buscarmos a Sabedoria de Deus. Pelo contrário, desse modo, o “caminho estreito” será uma grande aventura de conhecimento, autoconhecimento e de entendimento, daquilo que de melhor há debaixo do céu. Esforço e determinação serão necessários? Sim, por certo, e muita paciência e bastante perseverança, também. Mas o mistério da Santa Trindade nos acompanhará nessa viagem, nos dando amparo, vigor e alento. O Consolador (o Espírito Santo de Deus) estará em nós. Jesus, Emanuel, é Deus conosco. E o Senhor, do Céu dos céus, nos guiará de variadas formas. Há mais: há a Bíblia Sagrada, que é espécie de “Mapa do Tesouro” a nos levar ao “fim do Arco-Íris”, que tem muito mais que um simples “pote de ouro”, pois é o fim que é o começo, e é o começo sem fim, morada da Luz Eterna, cujas ruas são de ouro, aliás, segundo consta. Tudo isso decorrente do amor de Deus por nós.

A vida é um sopro, e todo poder mundano é temporário e efêmero. Ser poderoso por aqui não quer dizer muita coisa, e pouco ou nada vale para Deus. Jotão, do verso, um dos reis de Judá, usufruiu de seu poder por cerca de dezesseis anos. O que são dezesseis anos? Como todo ser humano, Jotão cumpriu os seus dias e morreu, e só sabemos alguma coisa dele por causa do registro Bíblico. De todo modo, a Bíblia diz que Jotão fez o que era reto aos olhos do senhor, conforme Uzias, seu pai, melhor que este, um pouco, até. Este último registro, de que ele foi bom, vale mais do que aquele que diz ter sido ele poderoso. Melhor deixar a memória de ter sido bom do que poderoso. E ele foi notado por Deus por ter sido reto, não porque foi poderoso. O Senhor Deus é poderoso, e ninguém há que se iguale a Ele. Na verdade, nem chega perto disso. Portanto, não é o poder que chama a atenção do Pai, e sim, o ser bom, reto, e fazer o bem. Quem assim age é considerado poderoso por Deus. Quem assim faz é notado por Deus. O espólio de qualquer pessoa é todo o bem feito por ela em sua vida. “Nenhum legado é tão rico quanto à honestidade” – William Shakespeare. E quanto à bondade e à integridade, completo eu. Assim deve ser todo coerdeiro de Cristo Jesus.

© Amor-Perfeito

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: