Amor-Perfeito

"Eu me deito e durmo; acordo, porque o Senhor me sustenta" – Salmo 3: 5.

Lucas 12: 15.

* 1mVersículo 1aVerdade *

“Então lhes disse: Acautelai-vos e guardai-vos da avareza; a vida de um homem não consiste na abundância dos bens que ele possui” – Lc. 12: 15.

Avareza é uma triste condição do ser humano, que atenta contra várias das boas virtudes do Cristianismo. O conselho do verso consiste em palavras de Jesus, cujo ensino se extrai da Parábola do Rico Insensato, contada por Ele aos circunstantes, em certa ocasião. Há dois aspectos da reflexão proposta por Jesus. O primeiro se cinge em não ser avarento. O avarento não tem piedade, nem fraternidade, não divide nada, não faz nada de graça, não tem dó, tampouco misericórdia. Avareza é o apego desmedido e sórdido ao dinheiro e aos bem materiais. Também pode ser traduzida por ganância, que demonstra um amor excessivo e impertinente pelas riquezas, em geral. Os avaros são, no mais das vezes, pessoas destituídas de generosidade, que se revelam mesquinhas, sovinas, miseráveis, egoístas.

O Mandamento do amor ao próximo inibe e proíbe essa conduta ou estado de espírito, digo, com relação à avareza. Não se pode aceitar um cristão que não esteja sempre pronto a ajudar alguém em necessidade. Trata-se de uma condição sine qua non o fato de qualquer cristão ter de ser piedoso, fraterno e misericordioso. É uma obrigação de qualquer um que segue a Cristo Jesus. Não podemos desprezar a “fome e a nudez” alheias, em todos os sentidos. “Olhar no entorno” de si próprio, à procura de quem ajudar, dentro de certos e razoáveis limites e parâmetros, se perfaz em dever daquele que se entrega a Deus, por Jesus. Enfim, bondade e integridade devem ser características encontradas em toda e qualquer pessoa que se dispõe a seguir os passos do Senhor Jesus.

E em segundo lugar, Ele, Jesus, conhecendo bem a natureza humana, nos ensina que não devemos “julgar” ninguém com base naquilo que ele tem. Há uma tendência natural e humana, de praticamente qualquer um de nos, de darmos preferência e atenção a quem tem mais. Esse é um erro que deve ser corrigido por nós mesmos a cada momento. Alguém rico, que possui abundância de toda sorte de bens materiais, e vive em fartura, bem pode ser uma pessoa má e desprezível. E podemos encontrar um mendigo digno de toda honra. Logo, a riqueza não diz nada sobre a pessoa que a possui. É a pessoa que mostra para si mesma o que a riqueza é para ela. Se a riqueza é sua “dona”, e ela sua “serva”, ou se é o oposto disso. É a Mamon que serve, ou é ao Senhor Deus, Todo-Poderoso? Como nos ensinam as Escrituras, não é possível servir a dois senhores ao mesmo tempo (Mateus 6: 24).

Assim é que as nossas vidas não podem ser pautadas pelo amor ao dinheiro, e/ou pela avareza. Talvez seja correto afirmar que o amor ao dinheiro e às riquezas seja um antagonismo ao amor ao próximo e ao amor que devemos a Deus Pai, quem sabe? O certo é que o Senhor Deus não julga ninguém pelo simples fato de ele ser rico ou pobre. Os critérios de julgamento do Senhor são outros, totalmente diferentes deste. O Senhor procura contrição e integridade nos corações. Achando isso em um coração, o Senhor aprova a pessoa. E Deus, que é Pai, se alegra quando vê de Seu Trono alguém disposto a se utilizar de sua abundância em favor dos outros, em necessidade. Aliás, a abundância das virtudes de Deus é melhor do que qualquer riqueza. De minha parte, creio que a avareza é mais comum nos ímpios, e é coisa muito triste de se constatar em alguém que se diz cristão. Contudo, pela Graça de Deus já aprendi que só o fato de alguém ser rico não o qualifica para nada. Antes, deve-se “provar seu coração”, de qualquer um, antes de lhe dedicar qualquer afeto que seja (Provérbios 27: 19). E nós sempre haveremos de nos surpreender com as pessoas. Oro para que as surpresas boas abundem em nossas vidas, nesse sentido.

© Amor-Perfeito

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: