Amor-Perfeito

"Eu me deito e durmo; acordo, porque o Senhor me sustenta" – Salmo 3: 5.

2 Tessalonicenses 3: 5.

* 1mVersículo 1aVerdade *

“Ora, o Senhor encaminhe os vossos corações ao amor de Deus e à constância de Cristo” – 2 Ts. 3: 5.

O ser humano é, por natureza, fraco e falho. Não se trata aqui de fraqueza física nem de falhas de caráter: é questão de essência. Também não é propriamente um defeito, senão, talvez, uma consequência do livre-arbítrio. Da fragilidade do “barro”. Porém, o homem não vive unicamente de instintos; ele pensa, reflete, sonha, e toma decisões. Faz escolhas. Tem uma inteligência privilegiada em relação ao restante da Criação. Dentro desse contexto ele incide em erros e acertos. Alguns equívocos. Deslizes. Mas dentro do âmbito de sua vida ele tenta fazer o melhor que pode, ainda que sem a devida consciência. Isso acontece, de certo modo, com todos nós. Com ou sem Jesus.

Entretanto, bom mesmo é estar em Cristo Jesus. Sob a “supervisão” do Mestre nós nos saímos melhores do que se estivéssemos sós, por conta própria. O ideal seria se todos se colocassem por debaixo das “Asas” de Deus Pai. Contudo, o ideal raramente se concretiza em realidade. Tanto assim é que o idealista geralmente é considerado um sonhador, não é levado a sério. O ideal com o qual sonha o idealista é, no mais das vezes, tão somente uma utopia. Mas sonhar é algo bom, sadio, que deve ser estimulado. Uma pessoa sem sonhos é um “odre vazio”, sem conteúdo, murcho, seco. Os sonhos combatem a tristeza da vida, criam boas expectativas, ocupam, e muitos deles o Senhor nos permite viver.

A vida é paradoxal, pela enormidade de contradições que faceamos. Exemplo básico disso seria uma situação na qual simultaneamente teríamos razões para nos alegrar e para nos entristecer. Algo como um avô querido que morra no mesmo dia em que o esperado neto nasce. E isso sem contar a imensa quantidade de coisas efêmeras que perfazem a vida. Qual é o sentido da vida, afinal? (Selá!). Bom pensamento que li outro dia dizia assim: “Deus não pergunta ao homem se ele aceita a vida ou não. Isto não é uma escolha. Você tem que aceitá-la. A única escolha é como!” – Henry Ward Beecher. A única escolha do homem é, pois, como viverá a sua vida. Mesmo diante de todas as limitações que a vida lhe imponha, cada um tem as suas.

Henry Ward Beecher, nessa esteira, nos ajuda, ainda, com um bom conselho: “A força de um homem consiste em descobrir o caminho que Deus está trilhando, e trilhar esse caminho”. Não é um bom conselho? (Selá!). Nada melhor há, por meu entendimento, do que ser notado e estar protegido pelo Senhor. O homem se coloca nessa situação por voluntariedade e com sinceridade. Basta pedir por isso a Deus Pai, em Jesus. Daí por diante o Senhor encaminha os nossos corações em Seu amor. Já ter a constância de Cristo envolve muito mais esforço nosso. Não é fácil essa empreitada. Como disse no início: acertamos e erramos o tempo todo (graças a Deus por Sua graça e misericórdia!). Com honestidade, pois, responda: você dá a outra face? (Selá!). Você perdoa com facilidade? (Selá!). Você abre mão dos seus interesses em benefício dos outros, sempre? (Selá!). Você faz o certo em todas as ocasiões? (Selá!). (). A constância de Cristo é algo maravilhoso, mas é “a cenoura na ponta da vara que move o burro”. Inatingível. A imperfeição inata do ser humano o impede de ter a constância de Cristo, mas não o impede de perseguir esse objetivo, a todo custo. E, com isso, acumular mais acertos do que erros. Logo, a tarefa mais nobre nessa vida, que nos cabe, é morrer tentando…

© Amor-Perfeito

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: