Amor-Perfeito

"Eu me deito e durmo; acordo, porque o Senhor me sustenta" – Salmo 3: 5.

Efésios 5: 14.

* 1mVersículo 1aVerdade *

“Pelo que diz: Desperta, ó tu que dormes, e levanta-te dentre os mortos, e Cristo te iluminará” – Ef. 5: 14.

Acho esse verso um dos mais belos da Bíblia Sagrada. Ele fala, de forma poética, do despertar de consciência de um ser humano para o Reino de Deus. Na prática isso só pode acontecer por intermédio do Senhor Jesus (João 14: 6). O Mestre é o único capaz e com autoridade de nos fazer chegar perto de Deus Pai. Jesus é o “ponto de partida”, o primeiro passo, para que qualquer um possa iniciar seu relacionamento com Deus. Antes disso, a pessoa vive uma vida vazia e desguarnecida das bênçãos providas a quem se encontra na situação de ser tido como filho de Deus.

A vida vazia se dá porque mesmo a vida mais rica e plena é efêmera, e está sujeita ao tempo que, como dizia o poeta, não para nunca (“O tempo não para” – Cazuza). Sobre as benesses do Reino, não se trata de questão de barganha ou de favorecimento pessoal, mas, sim, de algo natural, inerente ao estado da pessoa de sujeição a Deus. Por isso, se não houver sinceridade e voluntariedade, nada acontece. O (auto”) dito “cristão” só consegue viver de aparência em relação às demais pessoas, visto que o Senhor não vê “cara”, mas coração. Ninguém há, pois, que consiga as benesses do Reino de Deus somente por palavra: há que se ter, de fato, inclinação verdadeira e real disposição.

Pelo verso, pois, todos os que estão sem Jesus repousam na “congregação dos mortos”, como “mortos-vivos”. E “dormem” porque lhes faltam a consciência e a presença de espírito de que estão “mortos”, isto é, sem Deus. É uma figura de linguagem, uma ilustração, que indica um estado letárgico da pessoa em relação às coisas de Deus. A letargia, na qual muitos se encontram, significa um “sono profundo”, que as impede de “enxergar” (de perceber) o Senhor, de “vê-Lo”, e de com Ele interagir. Nesse caso é um desconhecimento, uma ignorância, muitas das vezes, inocente até. Mas triste é que a letargia também pode significar indiferença e apatia propositais da pessoa em relação ao Pai, Deus Todo-Poderoso e Altíssimo. Isso é muito triste.

A boa notícia, nesse passo, é que se o “morto” está a “dormir”, segundo a curta parábola do verso, então ele bem pode “despertar”, e ser, ato contínuo, devidamente “iluminado”. Ora, enquanto houver “fôlego de vida” na pessoa, essa “morte” não tem caráter de definitividade. Sempre que há vida também há esperança. O próprio Senhor Jesus disse certa vez: Pedi, e dar-se-vos-á; buscai, e encontrareis; batei, e abrir-se-vos-áMateus 7: 7. Logo, basta pedir a Jesus, de forma sincera e desprendida, que nos coloque diante de Deus. E como Jesus é Luz (João 8: 12), ao “despertarmos” e clamarmos por Ele, passamos “das trevas para a luz”: Ele nos ilumina. Ilumina-nos com o conhecimento e a revelação de Si mesmo e de Deus Pai (Deus é Luz – 1 João 1: 5), em cuja presença nós iniciamos nova vida: de “mortos-vivos” (sem Deus) somos alçados à plenitude de uma vida sem igual, abençoada (com Deus), na qual temos esperança de vida plena mesmo depois da morte (Salmo 116: 15). Portanto, a qualquer pessoa que vier a ler este texto, e que não tenha noção do tamanho e importância da bem-aventurança de se “andar com Deus”, sob Sua Graça e Luz, do fundo de minha alma eu assim lhe desejo: “… Desperta, ó tu que dormes, e levanta-te dentre os mortos, e (Jesus) Cristo te iluminará”Efésios 5: 14. Oxalá! (Se Deus quiser…).

© Amor-Perfeito

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: