Amor-Perfeito

"Eu me deito e durmo; acordo, porque o Senhor me sustenta" – Salmo 3: 5.

Provérbios 14: 33.

* 1mVersículo 1aVerdade *

“No coração do prudente repousa a sabedoria, mas no coração dos tolos não é conhecida” – Pv. 14: 33.

Boa parte da sabedoria adquirida pelas pessoas vem da simples observação, ou das experiências vividas. E não é fácil passar essas coisas todas para o papel. O Livro de Provérbios, do qual se extrai o verso acima transcrito, é um rico acervo de máximas e de situações obtidas e separadas a partir de observações e experiências do Rei Salomão, filho do Rei Davi, cujas conclusões foram expressas de forma literal com a mais pura e refinada sabedoria. Além disso, claro, é também parte indissociável da Palavra de Deus, da Bíblia Sagrada. E isso tudo está à nossa disposição como “produto” acabado e pronto para “consumo”, requerendo de nossa parte apenas o esforço de ler, refletir e de pensar. Por conta disso, é algo de fácil apreensão e aferição, ainda que nem sempre seja simples de se colocar em prática. Em teoria, pois, é algo bastante evidente, porém, o exercício e a aplicação daquilo que se lê e estuda é algo que está alçado a um nível de dificuldade mais elevado, de acordo com a natureza (falha) do ser humano.

Contudo, importa-nos saber que a sabedoria de Salomão é, na verdade, a Sabedoria de Deus. O Rei Salomão pediu a Deus sabedoria, e o Senhor lha deu (2 Crônicas 1: 1 a 12). Não houve outro homem mais sábio do que ele (nem haverá), salvo o Senhor Jesus. De qualquer modo, boa notícia para todos nós é que, de acordo com Tiago, irmão de Jesus (segundo a tradição), qualquer um de nós também pode pedir sabedoria a Deus: Ora, se algum de vós tem falta de sabedoria, peça-a a Deus, que a todos dá liberalmente, e não censura, e lhe será dadaTiago 1: 5. E não há bem maior para o homem do que possuir sabedoria. Salomão, que teve de tudo muito, escreveu: Bem-aventurado o homem que encontra sabedoria, e o homem que adquire conhecimento, pois ela é mais proveitosa do que a prata, e dá mais lucro do que o ouro, mais preciosa é do que os rubis; tudo o que podes desejar não se compara a elaProvérbios 3: 13 a 15. Em síntese: nada se compara à sabedoria.

Mesmo assim, muita gente ignora por completo a sabedoria e corre atrás de prazeres e de bens materiais. O próprio Salomão chama isso tudo de “vaidades”, no Livro de Eclesiastes, também de sua autoria e outra imensa fonte de sabedoria. Tudo o que nós podemos ser/ter ou alcançar nessa vida, somente tem valor enquanto estamos vivos. Riqueza, poder, prazer, honra, fama, sucesso e o mais que se possa imaginar, nesse sentido, se esvaem na hora em que a pessoa deixa de existir. São, portanto, coisas e situações efêmeras. Alguns legados ficam, é verdade, mas para aquele que se foi é o “fim da festa” (hora de ir embora…). Porém, toda e qualquer sabedoria que nós adquirimos em vida, visto que ela é intrínseca, nós levamos conosco. Deixo como exemplo a vida e obra de Rubem Alves, homem sábio que já morreu, mas sua obra ainda “fala” e se expressa nos livros que ele escreveu, ainda passíveis de serem lidos. Ele se foi e, quando vivo, desfrutou de tudo isso, certamente, mas a enorme sabedoria que a ele pertencia, acumulada e intrínseca, ele levou consigo.

A melhor de todas as sabedorias é, no entanto, a Sabedoria de Deus. Parte substancial da sabedoria de Rubem Alves vinha de Deus, estou certo disso, visto que ele flagrantemente amava o Mestre. Ele condenava algumas “formas” e outras tantas “práticas”, “condenações” e “juízos humanos”, e com coragem e ousadia denunciava essas coisas, mas jamais deixou o Caminho de Deus, especialmente porque suas convicções e inclinações aparecem translúcidas em quase todos os seus textos, senão em todos. Nós (os ainda vivos), de outra sorte, jamais poderemos ser como Salomão em termos de sabedoria (2 Crônicas 1: 11 e 12), entretanto, nós podemos almejar a sabedoria que tinha Rubem Alves, ou outros homens de Deus, já falecidos ou espalhados por aí, tanto faz. Assim, se estabelecermos prioridades em nossas vidas, nós poderemos desfrutar de todas as oportunidades materiais que o Senhor nos der, sem, contudo, nos descuidarmos da sabedoria, sabendo sempre que as primeiras coisas são transitórias e a sabedoria é eterna. Boa advertência, nesse passo, é a seguinte: O que adquire sabedoria ama a sua própria alma; o que conserva o entendimento prosperaProvérbios 19: 18.      

© Amor-Perfeito

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: