Amor-Perfeito

"Eu me deito e durmo; acordo, porque o Senhor me sustenta" – Salmo 3: 5.

Provérbios 3: 56.

* 1mVersículo 1aVerdade *

“O generoso será abençoado, pois dá do seu pão ao pobre” – Pv. 3: 56.

A Bíblia Sagrada descreve algumas situações de vida, corriqueiras e comuns, mas que são, na verdade, Leis Espirituais. Funcionam como se estivessem sujeitas à espécie de lei de “causa e efeito”. O verso acima transcrito se reporta a uma dessas situações. Pela Palavra de Deus, portanto, aquele que age com generosidade, ou mais do que isso, aquele que é generoso, esse será abençoado. O conceito de “generosidade” é, no entanto, bem mais amplo do que simplesmente considerar o desprendimento de alguém em dar ou doar qualquer coisa aos necessitados.

De fato, uma pessoa generosa é também alguém leal e nobre, fiel e confiável. Se essa pessoa, por seus atos e condutas, demonstra que se preocupa com os “perrengues” alheios, bem, “de cara” já sabemos que se trata de alguém com bom coração e atenta aos acontecimentos à sua volta. Não é, portanto, egoísta e autocentrada. Certamente encontraremos nessa pessoa compaixão, amor ao próximo, fraternidade, gratidão e preocupação em espraiar o bem. Em suma, é alguém de valor, cuja amizade (e proximidade) deve ser cultivada. 

O ser humano “se agarra” à vida, muitas vezes, de um modo nefasto. Morrer faz parte da vida, logo, qualquer coisa que alguém tenha nessa vida, seja supervalorizada ou em excesso, por certo que sua “posse” não é eterna, e ficará por aqui. Conosco, nós só levamos o bem que praticamos, e o “tesouro” de Deus, amealhado em nossos corações “durante a caminhada”. Nu saí do ventre da minha mãe, e nu tornarei para láJó 1: 21, 1.ª parte. Logo, “ser generoso” deveria ser a regra para todos nós, e não as poucas exceções que geralmente vemos. Por que tanta gana em guardar para si toda sorte de bens materiais, tanta ganância por dinheiro, se não temos garantia de vida sequer para o minuto seguinte? Será que “generosidade” não é uma “espécie de sinônimo” de “amar o próximo”?

Especulações à parte, o importante é sabermos que o estado de “ser generoso” é algo bom e agrada a Deus. E o Senhor não “deixa por menos”: Ele abençoa todo aquele que se ocupa e se preocupa em relação à pobreza alheia. Qualquer pobreza… O generoso será abençoado é, por outro lado, uma afirmação taxativa, isto é, quem age com generosidade será abençoado, e fim de conversa. Não há dúvidas quanto a isso, pois “o fiador” dessa situação é Deus Pai, nosso Senhor. Porém, há algo mais nisso tudo, algo bastante reconfortante e precioso, de cunho pessoal, que é a satisfação interna que a pessoa generosa sente ao ajudar o pobre ou o necessitado. Esse sentimento é indescritível e não tem preço, sendo certo que, talvez, se assemelhe ao que experimenta um pai ou uma mãe ao assistir o seu filho abrindo com avidez e prazer um pacote de presente. O Senhor abençoa o generoso, mas o generoso não age com generosidade por causa das bênçãos de Deus, como se fosse uma barganha. Não. O generoso age com generosidade porque ser generoso é a sua natureza. E essa natureza aflora com mais força se o Senhor for o motivo de todas as coisas, na vida de qualquer pessoa.

© Amor-Perfeito

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: