Amor-Perfeito

"Eu me deito e durmo; acordo, porque o Senhor me sustenta" – Salmo 3: 5.

Provérbios 15: 16.

* 1mVersículo 1aVerdade *

“Melhor é o pouco, com o temor do Senhor, do que um grande tesouro, com a inquietação” – Pv. 15: 16.

A vida é estranha: o homem luta a vida toda pelo dinheiro, pelo conforto material, pelo status de ser rico, por ser poderoso, e vai embora sem nada. Creio que exista um mal que aflige os seres humanos (boa parte deles, pelo menos), e esse mal é a autoilusão de ser imortal, de que a morte física não virá, e de que eles viverão, assim, indefinidamente. Essa utopia ganha força de verdade pela arrogância e soberba de alguns corações humanos. E enreda muitas pessoas em um caminho ruim, sem volta, na medida em que tempo de vida gasto é tempo de vida irrecuperável.

E nos ensina a sabedoria da Bíblia Sagrada que quem assim pauta a sua vida, vive inquieto. Inquietação é um desassossego crônico, acompanhado de nociva excitação e expressiva ansiedade. Como se alguém por aí andasse como se fosse uma corda de violão bastante esticada, bem tensa, e sempre vibrando, causando aquela ilusão de ótica de que há mais de uma corda no mesmo lugar. Esse é um bom exemplo, pois que, geralmente, um dos “sintomas” da inquietude é justamente a pessoa querer fazer várias coisas ao mesmo tempo (como fim, e não meio), e nunca se contentar com os resultados que alcança. Bem se vê que nada disso é saudável, tanto física como espiritualmente.

O contraponto salutar e natural da inquietação é a paz. Porém, não é a paz com significado corrente, mas a paz que nos é dada por Deus, pela intermediação de Jesus. Não é pouca coisa a afirmação do Mestre: Deixo-vos a paz, a minha paz vos dou. Não vo-la dou como o mundo a dá. Não se turbe o vosso coração, nem se atemorizeJoão 14: 27. São preciosas e ricas essas palavras, visto que as pessoas buscam “tesouros” e riquezas na terra, não só para desfrutarem de vidas privilegiadas, mas também para alcançar alguma paz. Contudo, essa é a paz do Mundo, constituída por coisas e situações efêmeras, e longe está de ser a paz que Jesus proporciona (estável e perpétua), logo, parte do que essas pessoas encontram desta maneira é, ordinariamente, inquietação.

De todo modo, independentemente da nossa situação financeira, o mais importante na vida, para que não percamos tempo, é nos firmarmos em Jesus, e Ele nos proverá de uma paz única, que não pode ser adquirida por outro meio, tampouco pode ser copiada (sequer imitada). Outro dia, aliás, li uma frase que dizia mais ou menos assim: “Se você não tem Jesus Cristo como seu Senhor e Salvador pessoal, o tempo não é seu aliado e não está do seu lado”. Essa é a mais pura verdade. Durante o tempo de nossas vidas, pois, nós podemos escolher entre a paz do Mundo (obtida pelos “tesouros” materiais), e com ela a inquietação; ou nós podemos optar pela paz constante que só Jesus nos dá (Paz Espiritual), que não nos livra das tribulações e embaraços da vida, mas nos conforta e consola nos momentos difíceis, e nos proporciona alegria, sossego e serenidade, em todo o tempo. O temor do Senhor nos permite e nos eleva à condição de termos dentro de nós essa paz tão presente e patente (quase “palpável”), que nós mesmos nos admiramos de tê-la lá (no íntimo), sobretudo em meio a essa confusão que é viver e existir neste Mundo tão caótico.

© Amor-Perfeito

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: