Amor-Perfeito

"Eu me deito e durmo; acordo, porque o Senhor me sustenta" – Salmo 3: 5.

Êxodo 13: 22.

* 1mVersículo 1aVerdade *

“Nunca se apartou do povo a coluna de nuvem de dia, nem a coluna de fogo de noite” – Êx. 13: 22.

Como em toda e qualquer história Bíblica, englobando o verso acima transcrito há um contexto. O Povo de Deus (os Hebreus) havia sido libertado do Egito pelo Senhor, e andava pelo deserto, no rumo da tão sonhada e esperada Terra Prometida (Canaã). Deus Pai, no entanto, que nos criou à sua imagem e semelhança (Gênesis 1: 26 – 1.ª Parte), nesta ocasião do Êxodo se apresentava como “coluna de nuvem de dia” e “coluna de fogo de noite”. Dito isto, deixando de lado o contexto, o maravilhoso é que o Senhor Deus acompanhou os Hebreus por todo o caminho, e nunca se apartou deles. Sempre esteve junto deles.

Essa é (na minha modesta opinião…) uma das mais belas histórias Bíblicas, especialmente sobre a presença e o cuidado de Deus pelos Seus. Neste trecho das Escrituras, parte do Pentateuco, podemos extrair uma alegoria que nos serve, e muito, cá em nossos dias. No Egito os Hebreus estavam sem Deus, e no deserto Deus Pai estava com eles todo o tempo. E quando se instalaram nas terras de sua herança, o Senhor Deus também estava lá, com eles. Assim é o nosso tempo de ignorância, quando não conhecíamos ao Senhor, ou mesmo O desprezávamos. Este tempo pode ser comparado com a vida dos Hebreus no Egito, local em que viviam sem Deus e eram escravos. Quem não tem a Deus é escravo de si mesmo e do meio em que vive.

Assim, o “Egito” seria a representação da vida sem Deus, na qual as pessoas estão entregues a si mesmas, às influências das hostes demoníacas e do sistema do Mundo em que estão inseridas. A “Terra Prometida” era, na época, Canaã, caso em que para nós, hoje, seria a “sombra” das nossas vidas com o Senhor pós-morte, no Paraíso. E o deserto seria a nossa vida com Deus, na carne, humana, fora do “Egito”, portanto, mas ainda não no Paraíso, na Jerusalém Celestial. Quem está no “Egito”, se estiver entre os grandes, ricos e poderosos deste Mundo, vive regaladamente, sem misérias e/ou necessidades, explorando e sugando os mais fracos. Já estes, os fracos, estão em completa miséria humana, pois que não têm nada mesmo: nenhuma compensação material e, pior, não têm a presença e o cuidado de Deus.

Porém, entre o “Egito” e a “Terra Prometida” está o “deserto”, que é a representação da vida na carne do ser humano, contudo, com Deus. O Senhor, nesta curta parábola, está presente no “deserto”, e não no “Egito”. Se qualquer pessoa almejar a presença e o cuidado de Deus em sua vida, tem de, primeiro, sair do “Egito”, e se lançar no “deserto” com fé e esperança, sem olhar para trás, confiando em Deus, sem reservas (nem sequer reservas mentais…). Uma vez no “deserto”, lugar por natureza hostil e árido, com possibilidades de toda sorte de ataques daqueles que vivem no “Egito”, deve confiar na proteção e na provisão do Senhor, que o conduzirá, no tempo Dele, à “Terra Prometida”. A vida humana se desenrola ou no “Egito” (na escravidão) ou no “deserto”; a diferença é que Deus está no “deserto”, não no “Egito”. E, por fim, outra imensa e significativa diferença (caso de vida ou morte…) é a seguinte: o Caminho do “deserto” nos leva ao Céu, enquanto que o caminho do “Egito” desemboca no Inferno. No “deserto” está o Senhor Jesus (Emanuel = Deus conosco – Mateus 1: 23), e é preciso que o Rabi interceda por todo aquele que quer estar aos pés do Senhor (João 14: 6).

© Amor-Perfeito

1 comentário

  1. Republicou isso em Borboletanoespelhoe comentado:
    O deserto com Deus!

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: