Amor-Perfeito

"Eu me deito e durmo; acordo, porque o Senhor me sustenta" – Salmo 3: 5.

Provérbios 26: 8.

* 1mVersículo 1aVerdade *

“Como o que ata a pedra numa funda, assim é o que dá honra ao tolo” – Pv. 26: 8.

Existem versões da Bíblia Sagrada que, mantendo o sentido do texto original, buscam facilitar a leitura visando jovens e pessoas mais humildes. Não entro no mérito se isto é correto ou não, pois este não é o foco deste texto. A Bíblia que leio e utilizo para este trabalho (de modo geral) é uma Bíblia Thompson, e confesso que tive muita dificuldade de me adaptar a ela no início; depois me acostumei à sua linguagem. E o motivo desta explicação prévia é simples: numa outra versão que eu lia e utilizava, e ainda tenho esta Bíblia, não diz “pedra”, mas “pedra preciosa”, cuja expressão eu, particularmente, acho muito mais incisiva, forte e poética. Com o devido respeito, uma falha irreparável da Bíblia Thompson

De todo modo, sabe-se que a funda era uma arma muito utilizada no Mundo Antigo, e o exemplo máximo dela existente, Bíblico (aliás), é o episódio entre Davi e Golias, no qual o primeiro (um simples pastor) venceu o segundo (guerreiro gigante e experiente) com uma simples funda, cravando-lhe um seixo de rio na testa. Até aqui, nada de inusitado: armar uma funda com uma pedra é o normal. E a pedra, então, será arremessada longe e, possivelmente, se perderá. Imagine-se, pois, o calor de uma batalha antiga, muitas pessoas envolvidas e lutando próximas uma das outras, em combate corpo a corpo, protagonizando uma enorme confusão, em suma. Alguém arma uma funda e atira uma pedra no meio de tudo isso, e nem sabe se acerta o alvo ou não: o certo é que a pedra se perde na balbúrdia.

E aqui vemos como é bela essa curta parábola acima transcrita, Provérbio de Salomão em forma de verso. A pedra se perde quando lançada pela funda, da mesma maneira como é inútil a honra dada ao tolo. Quem dá honra ao tolo, portanto, assim o faz de forma inadvertida e equivocada, visto que é uma ação temerária e fadada ao insucesso, “uma pedra lançada ao léu”, com consequências imprevisíveis. Por isso, a versão que contém em seu texto “pedra preciosa” ao invés de “pedra”, além de mais bonita, é também mais acertada, exata e completa, porque descreve melhor a situação. Pois que a “honra” do verso está comparada a uma “pedra preciosa”, cuja importância é infinitamente maior daquela dada a uma simples “pedra”, tal como os seixos escolhidos por Davi (pedras lisas do ribeiro – 1 Samuel 17: 40), pedras comuns, com pouco ou nenhum valor. Melhor, pois, comparar a honra a uma pedra rara, incomum, a uma “pedra preciosa”, não?

Outra pergunta: quem é tolo? Eu, muitas vezes, conhecendo de antemão o verso, via pessoas à minha volta com mais vantagens do que eu, ou em posições melhores do que a minha na época, e logo me lembrava do verso. Ficava inflamado e indignado, e sentimentos ruins me tomavam. Nesse caso, o tolo era eu, e sem honra alguma, diga-se de passagem. Entretanto, por vezes, é relativamente fácil identificar alguém tolo (especialmente depois de certa vivência e experiência de vida), e é prudente não lhe atribuir honra, com toda certeza. Tolos (e tolices) existem aos montes por aí, sejam tolos contumazes ou tão somente tolos circunstanciais, e isso é fato. Mas o melhor mesmo é sermos isentos e deixarmos Deus Pai julgar quem é (ou foi, eventualmente) ou não tolo. Nossas ações, nesse sentido, apenas são lícitas se as empregarmos para nos proteger de pessoas que assim são ou agiram. Valem as intenções de nossos corações. A Palavra de Deus é como “espada de dois gumes” (Hebreus 4: 12), de modo que se a utilizamos para acusar o próximo, corremos sério risco de “nos cortarmos”, de um jeito ou de outro. Portanto, sem desprezar o conselho e a advertência do verso, que muito nos ensina, e aproveitando o ensejo do tema, empenhemo-nos todos nós, pois, para sermos considerados como “pedras preciosas” pelo Senhor, sendo íntegros em todos os nossos atos e condutas, em Jesus, dando-Lhe, assim, a devida honra, e Dele recebendo, também (claro!), honra (e muito mais…). Por fim, quem nunca foi tolo na vida, ou jamais agiu tolamente, bem, então, que atire a primeira pedra…

© Amor-Perfeito

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: