Amor-Perfeito

"Eu me deito e durmo; acordo, porque o Senhor me sustenta" – Salmo 3: 5.

Apocalipse 3: 20.

* 1mVersículo 1aVerdade *

“Eis que estou à porta, e bato. Se alguém ouvir a minha voz, e abrir a porta, entrarei em sua casa, e com ele cearei, e ele comigo” – Ap. 3: 20.

Na Bíblia Sagrada há muitas alegorias em que são usadas palavras como “edifício”, “templo”, “morada”, “casaetc., com significado de corpo humano. É o caso do verso acima transcrito, que contém palavras do Senhor Jesus. Porém, esse aviso/convite do Mestre vai muito além de uma simples comparação de uma edificação qualquer com o corpo humano: Jesus compara “casa” com “coração”. E quando diz “casa”, também revela intimidade, amizade, cuidado, afinal, não é qualquer pessoa que convidamos a sentar-se à mesa em nossos lares.

Numa linguagem mais direta, acaso fosse possível, Jesus certamente teria dito: “Eis que estou à porta, e bato. Se alguém ouvir a Minha Voz, e abrir a porta, Eu entrarei em seu coração, e Minha Mesa estará sempre posta nele e diante dele”. E veja-se que o coração seria o “cômodo” mais importante dessa “casa”. É no “cômodo” mais importante da “casa” que o Senhor Jesus se instala (no âmago do ser humano). Desse “cômodo” nós interagimos com os outros e com a vida, em geral (Provérbios 4: 23), por isso ele é a “câmara”, o “recinto” mais importante. Logo, Jesus como Rei que é, deve ser recebido e posto no “local” mais célebre que tivermos. É Ele convidado de honra, o mais destacado hóspede que podemos receber, não há outro igual a Ele.

E Jesus diz que está sempre à porta da “casa” do ser humano. E bate, chama pelo proprietário, e toca a campainha. Se for ouvido e convidado, entra, e começa a festa. Partilha a ceia conosco. A Mesa do Senhor é posta em nossos corações. E Jesus fica: só sai se receber um pedido para tanto, formal. E Ele promete estar conosco o tempo todo, visto que a Mesa do Senhor estará sempre posta. A ceia nunca termina. Havendo “fome”, leia-se “qualquer necessidade”, Jesus está presente. Se Jesus nos diz que partilhará o pão e o vinho conosco, diz Jesus, na verdade, que partilha Sua vida conosco, em sinal de intimidade e proximidade, zelo e cuidado.

Assim, o Senhor Jesus se faz presente em nossas vidas de um modo inimaginável: nossos corações passam a ser Sua “morada”. Deus Filho se torna companhia nossa, constante, vez que está à mesa conosco. Há, contudo, quem ouça o chamado de Jesus e “não abra a porta”. Jesus “bate à porta” da pessoa e é ignorado, desprezado. Que pecado! (no sentido figurado de “que pena” ou “que desperdício”, como expressão popular). Na verdade isso acontece muito, e entristece bastante o Mestre, mas Jesus nos respeita e só Se achega a alguém quando há voluntariedade. Jesus não impõe Sua presença a ninguém e não nos obriga a partilhar o pão e o vinho com Ele, se de fato não quisermos (Que pecado!…). Mas é bom saber e ter consciência de que Ele está à porta, e bate, e se qualquer pessoa ouvir a Sua voz, e abrir a porta, e Ele entrar, essa pessoa terá, então, lugar na Mesa do Senhor, e partilhará do pão e do vinho de Jesus: Seu bendito sacrifício por nós (1 Coríntios 11: 17 a 34). Ceia do Senhor.

© Amor-Perfeito

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: