Amor-Perfeito

"Eu me deito e durmo; acordo, porque o Senhor me sustenta" – Salmo 3: 5.

João 10: 30.

* 1mVersículo 1aVerdade *

“Eu e o Pai somos um” – Jo. 10: 30.

Os Judeus eram (e são), de modo geral, na época de Jesus (e sempre), muito zelosos. Não usavam o Nome de Deus em vão de jeito nenhum, e quando falavam Nele ou usavam a denominação “Senhor”, sempre vinha a frase “Bendito seja Seu Nome” acompanhando a menção. Qualquer coisa que se dissesse fora dos rígidos padrões estabelecidos por eles era considerada blasfêmia. E ficavam sobremaneira irritados e ofendidos diante de situações em que o Nome de Deus era utilizado de forma displicente, sem o devido respeito e temor. Não havia espaço para brincadeiras nesse assunto, tudo isso era levado muito a sério.

Há uma “lenda antiga” que diz que os Escribas (se é verdade, confesso que não sei…), quando estavam copiando um livro ou manuscrito qualquer, ao se depararem com o Nome de Deus, em quaisquer de suas benditas Acepções, paravam seu trabalho, trocavam a pena ordinária por outra com bico de ouro, mudavam a tinta para outra especial, cobriam a suas cabeças com uma estola cerimonial, e escreviam o Nome de Deus. Depois de escrito o Nome do Senhor, paravam de novo, tiravam a estola, pegavam novamente a pena mais simples, voltavam à outra tinta, comum, e, por fim, continuavam copiando o texto a que se dedicavam naquele momento. Tal era o zelo dos Judeus pelo Nome do Senhor.

E eles esperavam o Messias, que os libertaria do domínio de seus inimigos que, naquele tempo, eram os Romanos. Estavam debaixo do jugo de Roma. Segundo acreditavam, o Messias viria em grande estilo, com muita pompa e barulho, e aniquilaria seus adversários de uma só vez, em demonstração de força e poder. Sua Majestade seria vista e considerada por todo o Mundo, sem contestação. Consta, ainda, pelo credo dos Judeus, que o Messias viria apenas para Israel, colocando aquele que era considerado o Povo Eleito de Deus sob o comando e supremacia dos outros povos, os Gentios. Quando falavam do Messias invariavelmente também vinha a frase “Bendito seja Seu Nome”, acompanhando a menção. E uma curiosidade, talvez interessante: a palavra “Cristo” é o equivalente a “Messias”, mas os Romanos preferiam “Cristo” (na sua língua) a “Messias” (no Hebraico = Ungido). Assim, Jesus Cristo seria o mesmo que “Jesus Messias”.

É corrente, pois, que muitos falsos cristos e falsos profetas, ou rabinos errantes, na época de Jesus e antes, apareceram, alguns fazendo milagres até, arrastando muito povo atrás de si, e reclamando a qualidade de Messias de Deus. Com tudo isso na História, lhes aparece Jesus, pobre, simples e humilde, um Carpinteiro da Galiléia, nascido em Belém. Imaginemos, pois, o Senhor Jesus falando abertamente que era o Filho de Deus, Messias do Senhor, e declarando: “Eu e o Pai somos um”. Ora, causou, de fato, um enorme rebuliço entre os Judeus, que o acusavam de blasfemar a Deus, sendo um farsante e impostor. Pelo extremado zelo dos Judeus, que não é coisa totalmente ruim, apesar de que todo excesso não é bom, muitos deles acabaram não enxergando o Senhor Jesus como Messias e Enviado de Deus, conforme as Escrituras profetizavam. O próprio Apóstolo Paulo agiu assim no início: não reconhecia Jesus como Messias e perseguia a igreja (Seus discípulos), até seu fatídico (e maravilhoso) encontro com o Mestre no caminho de Damasco. E nós? O que faremos nós diante da declaração de Jesus: “Eu e o Pai somos um”?Agiremos com amor e piedade, ou seremos “religiosos” como muitos dos Judeus, que por excesso de zelo não O enxergaram? Tenhamos em mente, pois, que todos os excessos nossos em relação às coisas de Deus, podem nos levar à arrogância e à soberba, a não enxergar o Mestre e Seus ensinos, e isso nos afasta de Deus ao invés de nos aproximar Dele. Sejamos zelosos, sim, mas justos e humildes, deixando todo e qualquer julgamento com o Senhor. Afinal, quem nos constituiu juízes dos homens? Ninguém, certo? Somente o Senhor é Justo Juiz, e para nossa sorte (Aleluia!), também é Pai.

© Amor-Perfeito

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: