Amor-Perfeito

"Eu me deito e durmo; acordo, porque o Senhor me sustenta" – Salmo 3: 5.

Atos 17: 23.

* 1mVersículo 1aVerdade *

“Pois passando eu e vendo os vossos santuários, achei também um altar em que estava escrito: AO DEUS DESCONHECIDO. Ora, esse que vós honrais sem conhecer é o que vos anuncio” – At. 17: 23.

As palavras do verso foram ditas pelo Apóstolo Paulo, quando discursava no Areópago, em Atenas, na Grécia Antiga. Areópago, ou Colina de Marte, estava situado em um alto rochoso, em frente da Acrópole. A Acrópole, ou “cidade alta”, é a parte mais proeminente de Atenas, e onde se encontram, hoje em dia, diversas ruínas importantes da antiga metrópole grega, especialmente o Parthenon, Templo erigido em homenagem à deusa Atena, divindade padroeira da cidade de então, e que lhe empresta o nome até hoje. “Acrópole”, no entanto, não é palavra empregada apenas em Atenas, mas quando se diz “A Acrópole”, então se quer fazer menção mesmo à Acrópole de Atenas, Grécia. “Acrópole”, em sentido comum, quer dizer o ponto mais elevado da cidade, de quaisquer cidades, de onde se tinha visão privilegiada dos arredores, do entorno, por razões de defesa, especialmente.

Assim Paulo, já na qualidade de Apóstolo dos Gentios, acompanhado de Timóteo e Silas, visitou Atenas, e consta que seu espírito se revoltava em si mesmo, vendo a cidade tão entregue à idolatria (Atos 17: 16). E ele se aproveitou por ter “achado”, em meio a tantos altares e templos dedicados a inúmeros deuses e divindades, um que honrava ao DEUS DESCONHECIDO, para dizer que esse Deus era (e é) Jesus. Ele disse aos atenienses que esse DEUS DESCONHECIDO, que eles honravam sem saber de Quem se tratava, era justamente Aquele que ele anunciava. Parece que Paulo, com muita presença de espírito, e pregando o Evangelho para pessoas inteligentes e que se consideravam cultas, foi mesmo astuto e oportunista, utilizando-se de um artifício que lhe veio à mão por obra do destino. Porém, só parece. Na verdade, Paulo foi muito mais sagaz do que aparentou ter sido, só pelo Texto Bíblico.

Já vi muitas pregações nas quais os pregadores disseram que Paulo foi, de fato, astuto e oportunista (no bom sentido), e aproveitou aquilo que tinha à sua volta para pregar a Cristo aos Gregos, no caso, o altar ao DEUS DESCONHECIDO. Paulo, como se sabe, era culto, bastante eloquente e muito inteligente. Não é difícil crer nessa versão, portanto. Mas parece que não foi isso que ocorreu. Paulo utilizou-se do altar ao DEUS DESCONHECIDO de forma pensada e proposital, à vista de uma crença antiga dos Gregos a respeito de um Deus superior a todos os demais, então conhecidos e “ativos”, que viria a se manifestar em determinado tempo, distante. Esse era, de fato, o DEUS DESCONHECIDO, que sobrepujaria todos os demais deuses, quando viesse. (Para os Judeus o DEUS DESCONHECIDO era o Messias).

E o Apóstolo Paulo justamente anunciava a chegada de Jesus Cristo aos Gregos, como sendo o DEUS DESCONHECIDO (pois que Ele sobrepujava todos os demais deuses), cujo altar estava ali na sua frente, não o mencionando (o altar) por oportunismo, mas pela tal crença acima comentada, que ele bem conhecia. Na verdade, abrindo um parêntesis, sobrepujar é pouco, pois que a vinda de Jesus aniquilava qualquer outro deus, por mais “poderoso” que fosse (mesmo o Zeus, dos Gregos, e o Júpiter, dos Romanos). Dizia a tal “lenda”, ainda, que quando o DEUS DESCONHECIDO chegasse, Ele governaria o Mundo dos homens para sempre (como ocorre com Jesus, não?). E, apesar de se tratar de “velha lenda” dos Gregos, outros povos, tais como os Egípcios, os Babilônios e os Persas, tinham e criam na mesma “lenda”. Eles todos também esperavam a vinda do Governante definitivo (e Divino). A única diferença entre os povos ditos Gentios, para os Judeus, consistia no fato de que para estes últimos o Messias era só de Israel, enquanto que para os povos que acreditavam nessa “lenda” o DEUS DESCONHECIDO era de todos, de Israel, inclusive. Portanto, Jesus é mesmo o DEUS DESCONHECIDO e muitos já O esperavam, não só os Judeus. E Jesus veio, está entre nós e é, de fato, de todos os povos (li essa bela versão em um livro sobre Paulo, e achei muito interessante – quis compartilhar).

© Amor-Perfeito

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: