Amor-Perfeito

"Eu me deito e durmo; acordo, porque o Senhor me sustenta" – Salmo 3: 5.

Provérbios 19: 3.

* 1mVersículo 1aVerdade *

“A estultícia do próprio homem arruína a sua vida, contudo o seu coração se ira contra o Senhor” – Pv. 19: 3.

O homem tem certa liberdade na vida e, por isso, toma decisões por conta própria, faz suas escolhas e constrói os seus caminhos. Entre erros e acertos nós todos caminhamos, às vezes, corremos. O acerto é desejado e querido; e o errar, como dizem, é humano. Não há ser humano vivo sem boa carga de erros nas costas. Isso é normal e esperado.

Nobre, contudo, é o homem que assume os próprios erros; que se retrata quando deve se retratar; que se arrepende e se desculpa quando admite ter errado; e que procura reparar ou minimizar os efeitos materiais e/ou morais de seu deslize ou equívoco, enfim, de seu erro. O problema, na verdade o grande problema, surge, porém, quando o homem age com estultícia e culpa a Deus pela sua “falta de sorte”. Ou pelo que chama de “destino desafortunado”. Veja-se que o verso não chama o homem de estulto, mas, sim, diz que a ruína (ou evento danoso) do homem vem porque ele age com estultícia. É diferente, pois.

Todos nós temos a chance de evitar uma série de coisas ruins em nossas vidas. Outras realmente fogem ao nosso controle. Entre estas e aquelas, entretanto, há situações em que, com um pouco de inteligência e sabedoria, podemos impedir ou contornar. Quem ainda não ouviu uma história, por exemplo, de uma briga de trânsito que acabou em tragédia? Ou, então, de alguém que dirigiu embriagado ou acima da velocidade permitida de determinada via (ou os dois), e causou um acidente? De quem é a culpa? De Deus? Certamente que não. O ser humano precisa refletir sobre esse tipo de coisa, e muito mais.

No exemplo do motorista embriagado e que dirige acima da velocidade, ele é o errado, mas, no acidente causado, alguém sofre sem culpa as consequências do ato inconsequente dele. Este poderia, com um pouco de bom senso, evitar o acidente. Já sua vítima, como o próprio nome diz: é vítima, não teve culpa. Essa é, no entanto, uma dentre inúmeras, quase infinitas possibilidades, em que alguém poderia deixar de fazer alguma coisa que o arruíne, e que arruíne terceiros, eventualmente. Imagine que a vítima morreu no acidente. O causador da morte carregará consigo pela vida toda uma dolorosa culpa; e os familiares e amigos do morto terão muitas dificuldades para lidar com a ausência e o ressentimento. Se o tal motorista, ainda por cima, se ira contra Deus, peca e erra, piora muito o seu estado, no caso, já lastimável. Os exemplos postos retratam situações de trânsito, mas, por certo, o verso é muito mais abrangente do que isso. Viver envolve responsabilidade da pessoa para consigo mesma e dela para com o próximo. E para com Deus, claro.

Se acaso, pois, viermos a errar, que tenhamos humildade para reconhecer e reparar (se possível for) o erro, para pedir desculpas a quem prejudicamos, e nunca, jamais, passar a culpa para Deus ou contra Ele se irar, seja diretamente, seja atribuindo o fato à “falta de sorte” ou ao “destino” (o que dá no mesmo: Deus). Errar é humano. Errar por estultícia é imprudência, negligência ou imperícia nossa (ou dolo): resta-nos enfrentar a culpa e suas consequências, de frente. Mas pôr a culpa de qualquer coisa em Deus Pai é burrice, visto que Ele é o único que pode nos livrar de nós mesmos, nos justificar, e nos perdoar ainda que ninguém nos perdoe. Fez besteira? Por pura estultícia sua? Sem querer ou de forma proposital? Ame a Deus mais ainda, e a Ele se achegue, mais ainda, pois só o Senhor pode consertar certas coisas e situações, em muitas das quais nem nós mesmos conseguimos nos perdoar. E Ele perdoa, diante de um legítimo arrependimento. E tudo passa; um dia passa, perde a importância, vai-se a dor, fica a lição (…).

© Amor-Perfeito

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: