Amor-Perfeito

"Eu me deito e durmo; acordo, porque o Senhor me sustenta" – Salmo 3: 5.

2 Coríntios 6: 14.

* 1mVersículo 1aVerdade *

“Não vos prendais a um jugo desigual com os infiéis. Pois que sociedade tem a justiça com a injustiça? E que comunhão tem a luz com as trevas?” – 2 Co. 6: 14.

É preciso ter consciência e entendimento para interpretar o significado e a extensão deste verso. Em primeiro lugar, trata-se de um conselho, de uma advertência, ou de um mandamento? A resposta certa parece ser: depende. Penso, na verdade, que sejam as três coisas juntas e muito mais. Ocorre que na vida existem situações óbvias e outras nem tanto. Em certos momentos o jugo desigual é flagrante, e se prender a qualquer vínculo, deste modo, não é adequado. Terá e trará consequências e embaraços não muito agradáveis e não queridos, no mais das vezes.

Contudo, fato é que a pessoa pode ter direção de Deus para ter um vínculo qualquer com um infiel, e aí é a pessoa com Deus (e o infiel). Quem nunca ouviu uma história do tipo: a esposa ora há 20 anos pelo marido, e ele finalmente se converte? Alguém ora há tempos pelo ambiente de trabalho, e um milagre acontece, com a conversão a Jesus de muitos ali? E assim por diante. Logo, julgar uma situação de jugo desigual não é algo simples, pois que a história das pessoas é dinâmica, não estática. Em suma: não se pode julgar a situação pela “foto”, deve-se, pelo contrário, “assistir ao filme”, e aguardar seu final. Pelo desfecho da história, e só por ele, quem esta de fora saberá se foi caso de jugo desigual ou se teve o dedo de Deus na coisa toda.

Por isso é preciso ter cuidado antes de se dizer categoricamente que tal e qual “associação” é jugo desigual, porque se Deus estiver no negócio, há propósito e segurança espiritual. Por outro lado, realmente luz e trevas (justiça e injustiça) não têm comunhão. Mas como saber o que é luz e o que são trevas (ou justiça e injustiça)? Pois é: outro imenso dilema. Jesus andava com prostitutas, leprosos, cobradores de impostos e outros “párias” da sociedade. O que eles eram para Jesus? Luz ou trevas? Justiça ou injustiça? E agora, como fica? Ora, luz e trevas, justiça e injustiça, estão nos corações das pessoas. Deus sabe e conhece o profundo do ser humano, nós não. Se assim fosse, não haveria acerto nem justificativa para se frequentar presídios, locais de prostituição e uso de drogas etc., com intuito de evangelizar pessoas com tais estigmas.

Pessoas nessas condições podem ser pessoas em busca de luz e de justiça, mas podem estar vivendo em trevas e em injustiça. Podem estar doentes (Marcos 2: 16 e 17; Mateus 9: 10 a 13). Têm luz e justiça dentro delas, e buscam luz e justiça em seus corações, mas estão presas, pelos mais variados motivos, em situações de trevas e de injustiça (e não nos é permitido julgá-las, nem a pessoa que está na má situação, tampouco aquela que está presa no jugo desigual). Novamente, só Deus sabe. E para se evangelizar tais pessoas, é preciso que se estabeleça um vínculo, e esse vínculo pode gerar, a princípio, um jugo desigual. Falar de Jesus por uma só vez a alguém, talvez não baste, não seja suficiente, na maioria esmagadora das vezes. Portanto, realmente não há sociedade entre a justiça e a injustiça. E não há comunhão entre trevas e luz. Porém, há o amor de Deus, que é muito maior que essas coisas, e as anula quando presente. Como em tudo na vida, é preciso ter discernimento todo o tempo (Mateus 10: 16), notadamente nas situações apontadas pelo verso. O jugo desigual não é algo recomendado, com exceção das ocasiões em que Deus Pai está nos bastidores, agindo. Neste caso, o risco é calculado, e o fiador é o Senhor.

© Amor-Perfeito

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: