Amor-Perfeito

"Eu me deito e durmo; acordo, porque o Senhor me sustenta" – Salmo 3: 5.

Oséias 8: 12.

* 1mVersículo 1aVerdade *

“Escrevi para eles as muitas coisas da minha lei, mas isso é para eles como coisa estranha” – Os. 8: 12.

Esse verso traz uma afirmação de Deus para os filhos de Efraim (consta que Efraim é sinônimo de Israel), por intermédio do profeta Oséias, e dentro de um contexto maior. Porém, tal assertiva abarca e direciona todas as pessoas de todos os tempos, visto que a Lei de Deus tem eficácia para toda a Humanidade. A Bíblia Sagrada nos diz que a salvação vem dos Judeus (João 4: 22), e não que a salvação é dos Judeus. Assim, aquilo que Deus instituiu para os Judeus (Israel, Efraim) em Sua Lei também nos alcança. Por isso o teor do verso também nos serve.

Deus Pai nos diz, portanto, que escreveu muitas coisas em Sua Lei para nossa orientação e proveito. Contudo, Ele igualmente nos diz que Seus Escritos são desprezados por muitos de nós. E essa inobservância da Lei de Deus apenas a nós prejudica, pois se fizéssemos as coisas como Ele nos sugere tudo nos seria mais simples, e o resultado eventualmente obtido seria o mais adequado, sempre. Em suma: o melhor caminho que nós podemos seguir na vida é a obediência a Deus, aos Seus Preceitos, cujo conhecimento nós somente logramos obter tendo intimidade com o conteúdo da Bíblia Sagrada. 

Veja-se bem que a obediência a Deus nem sempre é o caminho mais fácil, mas é, com toda a certeza, o mais prudente e o mais seguro. O melhor. Entretanto, o Senhor nos deixa livres para decidir que rumo tomar, isto é, optar pelo que Ele nos diz, pelos Seus conselhos, ou pelo que nos falam as inclinações de nossos corações, vontades, anseios Etc. Esse é o tal do “livre-arbítrio”, do qual tanto ouvimos falar, pois. No entanto, à vista disso, importa-nos saber que Deus quer ser amado e respeitado por atos voluntários nossos, e não por medo, ganância, culpa, e/ou outros artifícios que muitos usam para controlar e manipular o próximo.

Ora, somos livres em Jesus. Porém, essa liberdade gera imensa responsabilidade em nós para com Deus Pai, com Quem devemos ter proximidade e intimidade. O modo mais simples e íntimo de se conhecer a Deus nos é proporcionado pela leitura da Bíblia Sagrada. Devemos ter conhecimento das Escrituras, e quanto mais profundo, maior o ganho. Tanto melhor para nós como para com os que estão à nossa volta. Então, em síntese, extraímos como conclusão que a situação do verso jamais pode vir a ser a nossa, isto é, os Escritos de Deus jamais podem ser “como que coisas estranhas” para nós, que O amamos, O bendizemos e, ainda, dizemos que somos Dele. A Lei de Deus deve gerar em nós zelo absoluto. Qualquer coisa menor do que isso é inadmissível. Que o Livro seja o nosso norte!

© Amor-Perfeito

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: