Amor-Perfeito

"Eu me deito e durmo; acordo, porque o Senhor me sustenta" – Salmo 3: 5.

1 Coríntios 7: 23.

* 1mVersículo 1aVerdade *

“Fostes comprados por bom preço” – 1 Co. 7: 23.

Preço implica valor, logo, qual é o valor desse “bom preço”, mencionado no verso? E que preço é esse? Ora, para que possamos entender essa verdade, em primeiro lugar é preciso crer em Deus e no Seu projeto de redenção, que funciona a partir da vinda de Jesus a este plano de existência. Depois, é preciso dizer que a “moeda corrente” de tal empreitada, por assim dizer, é, literalmente, o sangue do Cordeiro de Deus que tira o pecado do Mundo, Jesus. E sangue, na Bíblia, é sinônimo de vida.

Logo, devemos entender o básico: que o sacrifício de Jesus na Cruz do Calvário, na condição de Messias de Deus, foi o pagamento (valor) fixado pelo preço. Já a vantagem obtida a partir do pagamento do preço seria a quitação irrevogável e irretratável dos nossos pecados (dos meus e dos seus). Jesus pagou o preço que nos cabia pagar. Nós éramos os devedores, e insolventes, todos, diga-se de passagem, pois ninguém houve, e ninguém há vivo, que possa pagar esse preço. Para nós, pois, o ganho maior pelo preço pago por Jesus, passou a ser o dom gratuito de Deus: a vida, e vida eterna com Ele, e vida em abundância. O Senhor, cumpridas certas condições Bíblicas, cancela o escrito de dívida daqueles que O amam (Colossenses 2: 10 a 14), e a eles (nós) dá vida.

Tal raciocínio desemboca na conclusão de que quem não admite o sacrifício de Jesus pelos homens, termina por não ter parte com Deus. É uma afirmação forte e incisiva, chocante até, sem dúvida, mas a questão é que todos os que não aceitam o sacrifício de Jesus pela Humanidade, ainda que inconscientemente, recusam o pagamento do preço do Messias de Deus, realizado em substituição à dívida própria de cada um. E recusando o sacrifício de Jesus na Cruz do Calvário, as pessoas neste estado desprezam a Deus Pai, e permanecem devedoras. A vida depende do sangue de Jesus. Para nos dar vida: este é o motivo de o Mestre ter se entregado em nosso lugar. Aquele que não admite nem aceita o sacrifício de Jesus age com flagrante ingratidão, tanto para com o Cristo de Deus, como para com o próprio Deus Pai. E poucas coisas existem, veja-se bem, piores que a ingratidão…

Fomos comprados por bom preço! Graças a Deus! A consciência desse fato, isto é, do preço e do pagamento, e também de Quem nos comprou, deve causar em nós algum constrangimento, um incômodo, uma inclinação, que nos remetam a reconhecer a presença do Senhor em nossas vidas. E se fomos comprados, por lógica, devemos nos entregar Àquele que pagou bom preço por nós. Defrauda o Criador aquele que deixa de a Ele se entregar. Somos escravos de Cristo Jesus, mas nunca fomos (nem nunca seremos) tão livres quanto nessa situação. “Mas graças a Deus que, tendo vós sido escravos do pecado, obedecestes de coração à forma de doutrina a que fostes entregues. Fostes libertados do pecado, e vos tornastes escravos da justiça” – Romanos 6: 17 e 18. Que assim seja, com todos!

© Amor-Perfeito

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: