Amor-Perfeito

"Eu me deito e durmo; acordo, porque o Senhor me sustenta" – Salmo 3: 5.

Provérbios 16: 6.

* 1mVersículo 1aVerdade *

“Pelo amor e pela fidelidade expia-se a iniquidade; pelo temor do Senhor o homem se desvia do mal” – Pv. 16: 6.

O que pensa de si o homem, para ter e agir com orgulho e/ou soberba? Pergunta retórica essa, visto que qualquer pessoa sabe “de cor e salteado” a resposta: o ser humano nada é, é pó, poeira levada pelo vento, um sopro, sombra (que vem e que passa), especialmente aquele que não reconhece e despreza a Deus Pai. Ora, não é o amor e a fidelidade da pessoa que expia a própria iniquidade, mas o amor e a fidelidade de Deus pela pessoa, que, de fato, expia a sua iniquidade. Se fôssemos juízes de nós mesmos, jamais seríamos condenados, sequer julgados (1 Coríntios 11: 31); simples assim, é ou não é verdade?

A iniquidade é parte indissociável do ser humano, a ponto de podermos afirmar, se possível fosse fazê-lo, e tirá-la de alguém, que esse alguém, ato contínuo, deixaria de existir. É característica inata nossa, como que uma “marca de nascença” universal, isto é, comum a todos, e não há exceções. Aliás, só uma: o Senhor Jesus Cristo. O dom gratuito de Deus, no entanto, nos ensina a lidar com isso e vencer. E vencemos justamente com a exceção (Jesus) ao nosso lado. Sem Ele essa empreitada está fadada ao insucesso e todo esforço eventualmente empregado nisso nos será inútil.

Sabemos, pois, que devemos peregrinar com Jesus nos caminhos que esta vida nos leva. Entretanto, há um segredo para o sucesso. Na verdade, não é propriamente um segredo, já que o verso nos revela o que fazer: devemos ter em nós mesmos temor a Deus. Aquele que vive sem temor a Deus não tem freios na vida. Faz o que acha certo, segundo e seguindo a sua própria consciência, e, ainda que suas motivações e intenções sejam as certas, o objetivo final está equivocado. Termina sua peregrinação sem Deus. Sozinho. E como Deus é Luz, na escuridão.

O final trágico, infelizmente, não é exagero meu. Pelo contrário, é a Bíblia Sagrada que nos relata o final dessas miseráveis existências. Até gostaria que fosse diferente, mas Deus é Deus, Criador, Ele decide, Ele manda, Ele determina e estabelece. E, assim, nesse passo, há uma ordem pré-estabelecida para todas as coisas. A salvação vem pelo crer que Jesus é o Cordeiro de Deus que tira o pecado do Mundo, e que morreu na Cruz do Calvário para que tivéssemos vida. A vida que temos não é de graça: custou o sangue do Messias. De graça é a graça de Deus, que nos dá a salvação. Quer se achegar a Deus? Então saiba que só há um jeito, e é Jesus quem nos diz o que fazer: “Eu sou o caminho, a verdade e a vida. Ninguém vem ao Pai senão por mim” – João 14: 6. Ponto pacífico. E uma vez a Ele achegado, e conhecendo-O um pouco que seja, passamos a ter ciência que só nos desviamos do mal pelo amor e temor que ao Senhor devemos (não por nós mesmos, seja a que título for). E Ele nos livra dos efeitos nefastos de nossa natural iniquidade, pelo Seu amor e fidelidade. Nenhum mérito nosso, pois, salvo nossa disposição para amá-Lo e respeitá-Lo. Reconhecê-Lo em nossos caminhos. E Ele endireita as nossas veredas… Por fim, no fim, Ele nos recolhe. Luz.

© Amor-Perfeito

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: