Amor-Perfeito

"Eu me deito e durmo; acordo, porque o Senhor me sustenta" – Salmo 3: 5.

Romanos 7: 18.

* 1mVersículo 1aVerdade *

“Eu sei que em mim, isto é, na minha carne, não habita bem algum. Com efeito o querer está em mim, mas não consigo realizar o bem” – Rm. 7: 18.

Acho “engraçado” como muitas vezes nós nos comprometemos com Deus a não fazer isso ou aquilo, ou a fazer algo, ou a melhorarmos em alguns aspectos de nossas vidas, mas, mais rápido do que imaginamos, lá estamos nós cometendo os mesmos erros e desacertos. Deus Pai nos ajuda em muitas coisas, a começar por nos dar uma consciência que só quem possui em si mesmo o Espírito Santo tem acesso e graça. E nós, talvez, até tenhamos algum mérito em certos atos e condutas nossos, que para alcançar alguma mudança haja demandado esforço. Porém, creio que até mesmo esse esforço não é de todo nosso: há sempre um “dedo” de Deus nisso.

Vejo nesse verso a concretização de um pensamento do Apóstolo Paulo que deve ser comum a todos nós, isto é, que gostaríamos de ser perfeitos, tendo Jesus como paradigma, ou alguém em determinada matéria, mas sempre tornamos a incorrer nas mesmas falhas. Por nós, porventura melhoramos até, mas não nos livramos nunca, totalmente, de nossos defeitos. Temos em nós o “querer”, mas o “realizar” é outra conversa. Eu admiro o modo como certas pessoas lidam com assuntos sensíveis, tais como o perdão e a mansidão (a exemplo), e gostaria de ter a força que essas pessoas têm de exercitá-los. Mas ela me falta, no mais das vezes.

Não sei se posso ou mesmo devo dizer que isso é normal. Realmente, não sei. Mas sei, com certeza, que Jesus se entregou por mim para suprir as minhas necessidades e tudo aquilo que me falta, Ele providencia. E não falo de bens materiais, mas de virtudes, de moral, de ética, de integridade, aplicados em atos e condutas. Cada ser humano é em si mesmo um universo à parte, permeado de pensamentos, anseios, mazelas, traumas, vontades, conceitos e pré-conceitos. Conciliar, canalizar e direcionar tudo isso para o bem é tarefa difícil, senão impossível. Porém, para quem não tem Deus consigo.

Para quem tem o Senhor consigo há um refrigério, pois pelo Espírito Santo somos constrangidos a “querer” o bem, ainda que façamos o mal, por vezes. Só esse fato já é uma enorme vantagem. E quando fazemos o mal, sabemos na hora pelo Espírito Santo de Deus (que em nós habita), que erramos, pois Ele nos incomoda, Ele nos “cutuca”, Ele nos avisa e cobra. Sentimo-nos mal, incomodados, como que com um “peso no peito”. Todos que andam com Deus já experimentaram isso e conhecem bem esse sentimento. Certa vez Deus se revelou a mim da seguinte forma: Ele me disse que se a pessoa (no caso era eu), diante de um malfeito, tem um “peso no peito”, é sinal claro de que ela é filha de Deus, pois o ímpio não se arrepende, não tem “dor de consciência”. O Espírito Santo de Deus, no mínimo, nos faz refletir a respeito de nossas faltas. Deus Pai é amor e, por isso, Ele nos supre nas coisas com as quais não conseguimos ou temos dificuldades de lidar. O Senhor nos regenera e justifica, por Jesus, e nos livra da condenação, advinda de nossos pecados. Por nós, sós, estaríamos irremediavelmente perdidos; porém, nos nossos “tropeços”, Ele sempre estende as Suas benditas mãos, e nos levanta, e nos diz: “Siga adiante, filho! – Siga adiante filha!”.

© Amor-Perfeito

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: