Amor-Perfeito

"Eu me deito e durmo; acordo, porque o Senhor me sustenta" – Salmo 3: 5.

Provérbios 3: 33.

* 1mVersículo 1aVerdade *

“A maldição do Senhor habita na casa do ímpio, mas a morada dos justos ele abençoa” – Pv. 3: 33.

Não há entre nós quem possa dizer que sabe (ou entende) o “agir” de Deus. Muitas vezes não “vemos” Sua Justiça ser aplicada, ainda que a esperemos com avidez. Há quem diga, ainda, que “a Justiça de Deus tarda, mas não falha”. Salomão, por seu turno, escreveu em Eclesiastes: “Visto que não se executa logo o juízo sobre a má obra, o coração dos homens está inteiramente disposto à prática do mal” – Eclesiastes 8: 11. O certo e o errado são uma coisa para nós, mas outra inteiramente diferente para Deus, que nos julga pelas intenções dos corações. A Justiça Divina é mesmo difícil de compreender, sobremodo porque não sabemos o que se passa no coração das pessoas, incluindo as que gostaríamos que sofressem sanções de Deus (pela nossa ótica).

Porém, o verso nos diz claramente que o ímpio (aquele que ignora ou mesmo despreza a Deus) não é abençoado pelo Pai. Pelo contrário, a casa do ímpio é lugar de maldição. O contrário acontece com o justo (que não é justo por si mesmo, diga-se de passagem, mas justificado por Deus, em Jesus), com a Sua bênção. Talvez o verso mencione “casa” e “morada” com a conotação de “corpo”, visto que nossos corpos são considerados pela Bíblia Sagrada como “Templos do Espírito Santo”. Isso bem facilitaria o entendimento do ensino deste trecho de Provérbios, não?

O corpo humano é o receptáculo da alma e do espírito, por meio dos quais nós externamos a consciência que nos foi dada por Deus, pela vida. Veja-se, pois, que Jesus nos diz que quem O amar, o Pai o amará, e virão a ele, e nele farão morada (João 14: 23). Ora, o que é isso senão a vinda do Espírito Santo fazendo morada no corpo humano? E o Espírito Santo virá (fazer morada) somente se a pessoa O quiser, e por Ele pedir, clamar. Por esse prisma talvez fique mais fácil entender aquilo que o verso quer-nos dizer e ensinar.

Assim, se Deus estiver com alguém (e esse alguém com Ele, claro), este será considerado justo, e nele não haverá pousada de maldição alguma. Contudo, se nele Deus não estiver (e ele O desprezar de qualquer modo), bênção Dele certamente não haverá (ainda que haja Sua Graça, vez por outra, veja-se bem). E essa escolha é sempre nossa, feita durante a vida, isto é, de se estar ou não com Deus, de querê-Lo conosco ou não. Notemos a seguinte afirmação: “Uma frase resume o terror do inferno: Deus não está lá” (Max Lucado). Significa dizer que depois da vida nossos destinos estarão selados (Lucas 16: 19 a 31). Durante a vida, porém, temos escolha, e essa escolha influencia a nossa condição na Eternidade: em bênção ou maldição. Se depois da vida é Céu ou inferno, no curso da vida também, visto que se Deus não está em nós (pelo Espírito Santo), tal situação se assemelha ao inferno (maldição). Com apenas uma diferença (vital): tal situação pode ser mudada a qualquer momento, e a pessoa passa instantaneamente da maldição para a bênção. Depende, pois, da consciência de cada um… Exclusivamente! (Façam todos, pois, as suas escolhas…).

© Amor-Perfeito

Anúncios

3 Comentários

  1. mcvpereda

    Que a Bênção de Deus caia sobre os justos e a maldição sobre os ímpios! Amém!

  2. Pr Jorge.

    Muito grato mesmo pelo desdobramento do entendimento, sempre que preciso venho aqui, muito tem me ajudado.

    • Pr., eu q agradeço ao Sr. e ao nosso Pai, porque nem sempre as pessoas entendem este trabalho, q é livre em Jesus, para aqueles q O amam. Deus abençoe, paz.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: