Amor-Perfeito

"Eu me deito e durmo; acordo, porque o Senhor me sustenta" – Salmo 3: 5.

Lucas 22: 63.

* 1mVersículo 1aVerdade *

“Os homens que detinham Jesus zombavam dele, ferindo-o” – Lc. 22: 63.

Este verso retrata o momento em que Jesus, preso pelos Judeus, foi apresentado perante o Sinédrio (Supremo Tribunal dos antigos Judeus em Jerusalém, na antiga Judéia – perdurou até 70 AD). Interessante, para nós todos, é a informação de que os homens que O detinham, zombavam Dele e, ainda, não satisfeitos, O feriam. Por certo que essa situação era real, e de fato aconteceu, como nos relata a Bíblia Sagrada. Assim, foi decerto um momento aflitivo e de crise na vida do Mestre.

O que chama a atenção no verso é que ninguém pode ter para si a pretensão de “deter” o Filho de Deus, seja da maneira que for. O Senhor Jesus só estava naquela condição porque havia propósitos (permissão, portanto) de Deus Pai a serem cumpridos, e Ele mesmo (em obediência e amor) se sujeitava a tanto. De outra sorte, fosse outra a situação, aqueles homens que O detinham, pelo verso, seriam sumariamente sobrepujados e aniquilados. Mas esses homens, Judeus como Ele, tinham Sua custódia e o tratavam como malfeitor, maltratando-O. Sem a permissão e o querer de Deus, pois, essa situação seria impensável. Nesse passo, lembro-me da Parábola dos Lavradores Maus (Lucas 20: 9 a 18).

Entre o homem e Jesus há uma relação de conteúdo e Continente. Jesus é maior do que todos os homens juntos, de todas as épocas. Não é possível, assim, dizer que o conteúdo contém ou possa conter (ou detém, ou possa deter) o Continente, mas, sim, justamente o oposto disso é que espelha a verdade e a mais pura realidade. A situação do verso nos conta a história real de Jesus sendo “detido” por homens, que ainda zombaram e judiaram Dele, sem dó nem piedade. Esses homens tinham interesses próprios e a Doutrina de Jesus os ameaçava. Temiam eles a perda dos benefícios e dos privilégios que tinham, conquistados a partir dos postos que ocupavam na sociedade em que viviam. Jesus era, pois, um revolucionário indesejado, que buscava instalar uma “nova ordem”, para eles nefasta. Para esses homens, portanto, isso era uma ousadia e tanto. Intolerável. Resultado: mataram o Rabi, e foi morte de cruz (Mateus: 27: 22 a 26 – Atenção ao verso 25).

Sabemos, no entanto, que Jesus ressuscitou, e reina, desde então, com Poder e Glória, incólume. Depois desse episódio Bíblico, entretanto, a História se desenrolou pelo tempo até os nossos dias, e a triste realidade é que sempre houve, de lá pra cá, quem “detivesse” Jesus, à semelhança do que fizeram os homens do verso. Os homens do verso tinham permissão para deter Jesus; os que vieram depois deles, não: eles “detiveram” e “detêm” o Senhor Jesus com fraude, e isso porque a todos Deus deu o livre arbítrio. Porém, esses homens, muitos conhecidos como pastores, padres, apóstolos, bispos e outros títulos, distorcem a Verdade (Palavra de Deus) com o fim único de defender seus próprios benefícios e interesses, além de obterem para si vantagens diversas (indevidas). Tudo isso à custa de Jesus. E à custa de vidas alheias. Esses homens zombam de Jesus, e não cessam de “feri-Lo”. “Pensam” que “detêm” o Mestre, ou o monopólio de Seu Legado, e se utilizam desse falso estado e do benefício da dúvida em relação a eles (e à situação) para lucrar, negociar, barganhar, manipular, mentir. Ora, não tarda o Dia do Juízo! (Provérbios 11: 31). “Horrenda coisa é cair nas mãos do Deus vivo.” – Hebreus 10: 31. Esses homens, ainda que por ignorância, repetem os dizeres dos Judeus (o povo que O crucificou) a respeito de Jesus, perante Pilatos: “O seu sangue caia sobre nós e sobre os nossos filhos” – Mateus 27: 25. E, pela História (e durante esta, ainda em curso), nós bem sabemos que o sangue de Jesus realmente caiu (e ainda cai) sobre eles e seus filhos… O que acontecerá, então, com quem assim age?

© Amor-Perfeito

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: