Amor-Perfeito

"Eu me deito e durmo; acordo, porque o Senhor me sustenta" – Salmo 3: 5.

Hebreus 4: 13.

* 1mVersículo 1aVerdade *

“E não há criatura alguma encoberta diante dele. Todas as coisas estão nuas e patentes aos olhos daquele a quem havemos de prestar contas” – Hb. 4: 13.

Há, entre nós, alguém que pretenda se esconder de Deus? Ou acredite que seus mais profundos pensamentos são apenas e tão somente seus? Engana-se e muito quem tem essa ideia da realidade. Não há nada, absolutamente nada, que escape do conhecimento e ciência de Deus Pai. Todos os nossos mais particulares e íntimos anseios, sonhos, desejos, fantasias, idealizações, conceitos, preconceitos Etc., que ocorrem em nós (e por nossa conta) de forma intrínseca, isto é, na esfera privada da mente e do coração (e nunca externados a ninguém), sejam morais ou imorais, lícitos ou ilícitos, aceitáveis ou abomináveis, normais ou tolos, pois é, saiba: Deus conhece todos eles.

Eu tive um professor muito inteligente, talvez até erudito, que dizia que não há ser humano que nunca tenha idealizado a morte de alguém em pensamento. Ou coisas do gênero, isto é, pensamentos que se traduzem em alguma maldade, tendo determinado semelhante nosso como alvo. Um assassínio é punido com muitos anos de prisão, pela Justiça dos Homens; porém, um assassínio imaginado, pensamento que veio e se foi, e que ficou somente nisso, seria caso para o Direito Canônico apreciar, julgar e punir. Talvez, mas quem se entregaria? E como fazer prova de um pensamento? Pecado, com certeza é, mas crime, não. Nem de longe. Crime mesmo somente o assassínio real, físico e fático, que acaba com a existência de um cadáver. Quem liga para aquilo que pensamos ou deixamos de pensar, afinal?

Na verdade, Deus se importa. E nada Lhe escapa. Nada se Lhe pode ser encoberto. Todas as coisas estão nuas e patentes diante Dele. É o que a Bíblia Sagrada nos diz, como ensinamento e advertência. Mais do que isso, uma verdade e retrato puro e fidedigno da realidade. Realidade “nua e crua”, como se diz por aí. Não se foge de Deus. Não há como. De maneira alguma. Inexiste qualquer possibilidade nessa empreitada. Sem chances. Zero. Trata-se, pois, de uma das tantas verdades absolutas veiculadas pela Bíblia Sagrada. Fato.

E o pior e o melhor disso tudo é que devemos prestar contas de nossos atos (e pensamentos) a Deus. “Pior” porque não há como fugir disso; e a prestação de contas, em qualquer caso, é inevitável, incontornável: vai acontecer, ponto. “Melhor” porque tal prestação de contas se dá a Deus Pai, que, ao mesmo tempo em que nos conhece a fundo, também nos ama e nos envia Sua graça, para evitar que sejamos consumidos por nós mesmos. Sem a graça de Deus não haveria uma única prestação de contas, uma única sequer, ainda que eventual, que viesse a liberar alguém da condenação eterna (Jeremias 10: 24). E isso nos mostra o tamanho do amor de Deus por nós. A graça de Deus, que por Ele nos é dada gratuitamente (e que nos salva de nós mesmos e nos livra de um futuro horrível), nos permite dimensionar o amor que Ele tem por nós. E esse amor Dele por nós é… IMENSO!

© Amor-Perfeito

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: