Amor-Perfeito

"Eu me deito e durmo; acordo, porque o Senhor me sustenta" – Salmo 3: 5.

1 Coríntios 6: 12.

* 1mVersículo 1aVerdade *

“Todas as coisas me são lícitas, mas nem todas convêm. Todas as coisas me são lícitas, mas eu não me deixarei dominar por nenhuma delas” – 1 Co. 6: 12.

Assunto nebuloso esse, não? E mais um tema que deve ser posto “ao lado” dos demais considerados “polêmicos”. Todas as coisas são lícitas? O verso diz que sim, mas acrescenta que nem todas convêm. Mas será mesmo que todas as coisas são lícitas? Por certo que a melhor resposta é a negativa. Lembrando a todos que a proposta deste singelo trabalho (1v1v) é a reflexão e não a imposição de uma verdade absoluta, para tentar “salvar” a interpretação do verso, talvez possamos dizer que há coisas lícitas e ilícitas, mas os religiosos e estudiosos, dependendo das mais variadas perspectivas, dizem que certas coisas lícitas são ilícitas, e vice-versa, sem embargo das que são ilícitas sem discussões, de maneira que podemos considerar certas coisas lícitas, mas admitir, de outra banda, que nem sempre convêm praticá-las.

Um bom exemplo disso poderia ser extraído da leitura do Capítulo 14, do Livro de Romanos, cuja autoria é atribuída ao Apóstolo Paulo. Acima, de todo modo, discorremos sobre a primeira parte do verso, com a afirmação de que todas as coisas são lícitas, mas nem todas convêm. Em sua segunda parte, entretanto, novamente o verso nos diz que todas as coisas são lícitas, mas não é adequado deixar-se dominar por elas. Dá a entender, pois, que muitas coisas ditas ilícitas pelos religiosos e estudiosos são, em verdade, lícitas, porém, com a advertência de que os exageros não são bem-vindos, e mesmo são reprovados. O exagero, então, seria o “vilão” da coisa toda, não a licitude ou ilicitude de eventual coisa, propriamente ditas. Algo lícito apenas não seria tolerado, ou seria reprovável, se e quando praticado com exagero, ou em um momento inoportuno (Romanos 14). A partir daí “esse algo” até poderia ser, com razão no mais das vezes, considerado ilícito.

Há uma série de exemplos que poderiam ser aqui colocados, mas, em atenção aos “fariseus” de plantão, melhor deixar de citá-los. Independentemente disso, todos podem imaginar e refletir a respeito, tendo por base alguma coisa ou situação considerada polêmica dentro do meio cristão. Mas vá lá, pelo menos um exemplo, que não terá efeito de escandalizar ninguém: beber água é uma coisa lícita; beber água demais, em demasia, pode até matar, sendo, pois, inconveniente, ato inoportuno, e, portanto, passa à condição de coisa ilícita.

Fato é que vivemos em um Mundo (criado por Deus) farto de belezas naturais, de vida exuberante, e de criações e invenções humanas de toda sorte, que nos trazem conforto e bem-estar, nos deixam boquiabertos e não raras vezes estupefatos e maravilhados. Atônitos. São tantas as cores, os sabores, as vistas, os amores, os afetos, os prazeres (não só sexuais, frise-se bem), as sensações, os afagos, as melodias, os sentimentos, as formas, e mais, sem fim, que fica difícil imaginar que o Senhor, em Sua Infinita bondade, deu-nos estas coisas todas e nos proibiu de delas usufruir. Pensar assim, isto é, “tudo é proibido e ofende a moral cristã, e coisa e tal…”, é um verdadeiro contrassenso tendo em vista a Criação e o Caráter de Deus Pai. É uma ofensa ao Senhor deixar de usufruir dos benefícios de Sua Criação e, por consequência, da criação/invenção dos homens. A par do que por si só é ilícito, apenas condena-se o exagero. A Bíblia Sagrada nos recomenda comedimento e bom senso, e equilíbrio, acima de tudo, em tudo. E todas as coisas que fizermos, façamo-las dando graças e glórias a Deus Pai (1 Coríntios 10: 31), que nos presenteou com as belezas da vida, e a própria vida. Viver bem a vida que Deus nos deu é lícito, e convêm a todos vivê-la, Nele.

© Amor-Perfeito

2 Comentários

  1. Wagner

    São Paulo está falando dos corintianos que usavam de falsa desculpa para viver no pecado, a desculpa que davam, era que tudo era permitido.
    Aí São Paulo fala ( tudo me é permitido,não nao, tudo não é permitido, nem tudo me convém.
    Por que a liberdade sem viver a obediência a Deus, se torna libertinagem.
    Estavam todos achando que eram livre, E mesmo tempo eram presos ao pecado interiormente.
    E os libertinos não herdarão o reino de Deus.
    Fica na paz.

  2. Amém. Paz, na graça do Senhor Jesus.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: