Amor-Perfeito

"Eu me deito e durmo; acordo, porque o Senhor me sustenta" – Salmo 3: 5.

1 João 3: 16.

* 1mVersículo 1aVerdade *

“Nisto conhecemos o amor: que Cristo deu a sua vida por nós. E devemos dar a nossa vida pelos irmãos” – 1 Jo. 3: 16.

Ninguém espera conhecer o amor por atos extremos. Mas foi isso que Jesus fez ao se deixar ser crucificado, visando o bem e a redenção da Humanidade (em bendita obediência ao Pai). Seu sacrifício na cruz foi mais que um ato extremo: foi supremo. Não há quem possa ser igualado a Ele. Tal ato deve ser considerado como o exemplo máximo da Cristandade (e de qualquer existência).

Mais do que isso, entretanto, a Paixão de Cristo nos convida à simplicidade, à humildade e à praticidade. Jesus fez o máximo por nós; qualquer um de nós deve fazer o mínimo por Ele (há quem faça muito mais, claro). E esse mínimo (de cada um) se torna algo maior do que Jesus fez (obras), pois somos muitos e, como homem, Jesus era apenas um (Um, é verdade). Ele mesmo deixou registrado que nós faríamos obras maiores que as Dele (João 14: 12). Porém, tal afirmação só tem sentido se pensarmos em quantidade, não em “performance”. Afinal, Jesus foi/era/é Deus.

Nem todos darão, literalmente falando, a própria vida pelo Reino de Deus (como Jesus fez). Porém, todos, sem exceções, podem dar um pouco de suas vidas aos irmãos. A lista de possibilidades é interminável, mas seguem alguns exemplos: ajuda financeira, apoio, ofertas, envolvimento em algum Ministério, aconselhamento, presença, um abraço, um sorriso, um olhar. Jesus disse certa vez que até um copo d’água dado em seu Nome não seria esquecido no Céu (Mateus 10: 42).

O motivo que nos leva a fazer o bem, a querer fazer o bem, é o amor de Jesus Cristo por nós, que nos constrange (profundamente). Ele fez por nós algo único e grandioso, e nós nos sentimos obrigados a imitá-Lo de alguma forma, qualquer forma, por menor que seja, apesar de que o espírito certo é o coração contrito, não por obrigação, mas por voluntariedade. O Senhor Jesus deu sua vida por nós, e permaneceu e permanece para sempre. Esse é o nosso grato destino: fazer o bem, por Ele, para Nele permanecermos. Eternamente sendo aperfeiçoados por Seu amor.

© Amor-Perfeito

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: