Amor-Perfeito

"Eu me deito e durmo; acordo, porque o Senhor me sustenta" – Salmo 3: 5.

Lucas 5: 32.

* 1mVersículo 1aVerdade *

“Eu não vim chamar os justos, e, sim, os pecadores ao arrependimento” – Lc. 5: 32.

Palavras de Jesus Cristo. Aquele que se considera justo não é digno do Reino de Deus. A pretensa “justiça” do homem é considerada por Deus (na Bíblia) como “trapos de imundícia”, cuja comparação equivale aos panos (trapos) que a mulher usava (naquela época) para conter o fluxo de suas regras (vide Isaías 64: 6 e 2 Samuel 11: 4). Realmente não há justiça em nossa essência, menos ainda em muitos de nossos atos e condutas.

Se alguém disser que é justo, além de ser mentiroso confesso, esse alguém atesta e expressa o fato de que não é digno do Reino de Deus. E quem se diz justo, em tese, diz que não tem pecado. E essa afirmação é grave perante Deus (vide 1 João 1: 10). Lembremos também do ensinamento de Jesus quando do evento da mulher adúltera (João 8: 1 a 11): ninguém foi capaz de atirar a primeira pedra. Entretanto, Jesus não nos torna justos, mas nos justifica. Ele é nosso advogado (1 João 2: 1), que nos defende perante o Pai e nos livra do maligno.

Sem essa intervenção de Jesus, certamente seríamos condenados e tornados devedores. Mas, por Jesus, nós, que estávamos mortos devido ao pecado, fomos por Ele vivificados, e o escrito de dívida que havia contra nós (o qual nos era contrário) foi cravado na cruz do Calvário (Colossenses 2: 13 e 14), de uma vez por todas e de modo irreversível. Tornamo-nos livres em Jesus. Remidos e salvos. E tudo isso por que somos “justos”? Não, muito pelo contrário, alcançamos essa graça por sermos pecadores. Parece contraditório, mas somente há lugar no Reino de Deus para os pecadores.

O caso é que os “justos”, que pensam que são justos, não se arrependem, pois justos “não precisam” de arrependimento. E a premissa para ouvir o chamado de Jesus é ser pecador, porque Ele disse que não veio chamar os justos, mas os pecadores para arrependimento. Assim, quando Jesus chama um pecador, para valer o chamado, o pecador precisa se arrepender. Esta é o requisito primordial e básico. Ouvindo, pois, a pregação de João Batista (Marcos 1: 15) e crendo em Cristo como o Filho de Deus (Romanos 10: 1 a 10), certamente se pode dizer que um pecador ouviu o chamamento de Jesus. E foi afinal justificado, sendo alvo da graça e da misericórdia de Deus. Nesse caso, assumo minha condição de pecador convicto, pois foi assim que Jesus me achou e continua a me auxiliar vida afora. Sou pecador, graças a Deus!

© Amor-Perfeito

1 comentário

  1. Marcelo

    Amém! Eu também sou pecador. Mas justificado por Jesus. Não amo o pecado.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: