Amor-Perfeito

"Eu me deito e durmo; acordo, porque o Senhor me sustenta" – Salmo 3: 5.

2 João – Verso 9.

* 1mVersículo 1aVerdade *

“Todo aquele que vai além da doutrina de Cristo, e não permanece nela, não tem a Deus; quem persevera na doutrina de Cristo, esse tem tanto o Pai como ao Filho” – 2 Jo. Verso 9.

O que é uma doutrina? Doutrina é um conjunto de princípios básicos em que se fundamenta um sistema, seja religioso, filosófico ou político. E qual seria a doutrina de Cristo? A resposta só pode ser uma: a doutrina de Cristo é aquela descrita e encontrada na Bíblia Sagrada, única fonte, aliás. Aí vem alguém e diz: como se interpreta a Bíblia? De forma literal, “mística”, histórica, de forma sistemática, tudo junto ou o que mais? Arrisco dizer que a Bíblia não pode ser interpretada, mas revelada pelo Espírito Santo. E já posso ver “as pedras voando em minha direção”. Tudo bem, assim ocorreu a primeira visão de Estevão.

Porém, com trocadilhos à parte, aqueles que quiserem o Pai e o Filho têm de se esforçar e de se manter dentro dos limites demarcados pela Bíblia Sagrada. Ora, alguém indagaria: ninguém jamais ficará livre de eventualmente pecar, com certa constância até? E com franqueza fria eu acrescentaria sem dó: todos os dias e em vários momentos dentro desses mesmos dias. Daí vem a pergunta: pecar não é ir além da doutrina de Cristo? Não, não é ir além da doutrina de Cristo. Não mesmo. Errar é humano, enganar é ser perverso.

A advertência do verso acima serve para aqueles que usam o Evangelho para objetivos próprios, mas nefastos. São os “mercadores da fé”, que se dizem “enviados” de Deus, e que inventam e fabricam doutrinas que vão além da doutrina de Cristo, com fins escusos de lucro, autopromoção e satisfação própria. Não estão preocupados com o próximo. São mercenários e vendilhões que obtém lucros a partir das mazelas alheias. Não dão lucros para o Reino de Deus, pois eles partilham dos mesmos ideais de certo tesoureiro conhecido por Judas Iscariotes. Desses devemos nos afastar. Por quê? Simples: porque eles não têm o Pai nem o Filho.

Eu me penitencio por este texto, escrito em primeira pessoa até, mas quero com sinceridade que todos tenham tanto o Pai como o Filho. E o único modo de ter o Pai e o Filho é não ir além da doutrina de Cristo. Ter a Bíblia para consulta durante uma celebração qualquer, sem lê-la na intimidade e todos os dias, não protege ninguém dessas pessoas. Para se defender de pessoas como descritas acima, amantes de si mesmas, é preciso conhecer a Bíblia (doutrina de Cristo), e Nela perseverar. Com a garantia, assim, de ter tanto o Pai como o Filho.  

© Amor-Perfeito

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: